81% dos leitos da UPA de Samambaia estão ocupados com pacientes com Covid-19


Pelo menos quatro hospitais públicos localizados no Distrito Federal ultrapassaram a marca de 70% de ocupação de leitos destinados ao tratamento de pacientes infectados pelo novo coronavírus.

Nessa quinta-feira (18/6), os índices eram de 72% no Hospital de Base, 81% no Hospital Regional de Santa Maria (HRSM) e na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Samambaia; além de quase 92% no Hospital Universitário de Brasília, de responsabilidade da Universidade de Brasília (UnB).
Além desses, o Hospital Regional da Asa Norte (Hran), referência no atendimento à doença no Distrito Federal, alcançou a casa dos 69,2% de internações, fato que acende a luz amarela sobre a proximidade de lotação dos leitos disponibilizados pela rede. As informações estão disponíveis na Sala de Situação, site criado para monitorar o avanço da doença no Distrito Federal.
Das unidades públicas listadas para atendimento de adultos, o Hospital de Ceilândia (HRC) é o que ainda mantém a maior margem de leitos disponíveis e registra ocupação de 26,6% da capacidade total, segundo dados alimentados pela Secretaria de Saúde e atualizados às 16h25 de quinta-feira.
De acordo com o Governo do Distrito Federal (GDF), atualmente, dos 406 leitos de Covid-19 disponibilizados nas redes pública e particular, 66,91% estão ocupados com pacientes em quadros considerados graves e muito graves, com necessidade de suporte de ventilação mecânica.
Conforme os dados levantados pelas autoridades sanitárias locais, 88,28% dos pacientes infectados pelo novo coronavírus ficam internados por até 15 dias. Já os que necessitam de um prazo maior, acima de uma quinzena, representam 11,72%, sendo que 3,30% passam mais do que um mês sob cuidados médicos avançados.



Share on Google Plus

About CRIATIVO PUBLICIDADE

0 comentários:

Postar um comentário