'Não vamos retomar tudo de uma vez', diz Ibaneis sobre reabertura do comércio



O governador Ibaneis Rocha (MDB) disse, nesta segunda-feira (20), que o processo de reabertura do comércio no Distrito Federal ocorrerá aliada a medidas se saúde para evitar um aumento descontrolado de casos do novo coronavírus na capital. O plano é que a maior parte das atividades seja retomada em 4 de maio.


"Nós não vamos retomar tudo de uma vez. Quando você coloca, por exemplo, que vai retomar uma atividade de comércio, as pessoas não vão sair amanhã aos shoppings como faziam antigamente. Tenho certeza que os empresários vão chamar por grupo de funcionários até que as atividades estejam realmente retomadas com segurança para a população", disse.


Segundo Ibaneis, a distribuição de máscaras e a testagem em massa da população, que começam nesta terça (20), são essenciais para a retomada do comércio. O governador disse que pretende testar entre 10% e 15% da população e que, mesmo com a reabertura das lojas, apenas cerca de 600 mil pessoas devem voltar às ruas da capital, metade dos 1,2 milhão registrados antes do isolamento.

"Eu tenho deixado bem claro para todo o empresariado, todos os grupos que eu tenho conversado, que a responsabilidade por fechar é minha. É só usar a minha caneta que eu fecho. Agora a responsabilidade de abrir é de todos. Ninguém aqui vai querer o seu comércio ou o seu shopping center, ou seja lá o que for, como vetor desse vírus."

O governador afirmou que o isolamento social tinha o objetivo de desacelerar a curva de contágio pelo coronavírus, o que, segundo ele, foi alcançado. Ainda de acordo com Ibaneis, atividades como eventos, teatros ou outras que causem aglomerações continuarão proibidas.

"Isso tudo vai ser trabalhado pra que a gente tenha um mínimo de contágio e contaminação possível, sabendo que ela vai existir. Então nós estamos fazendo aqui um trabalho muito grande pra que a reabertura seja segura", afirmou.

Reabertura de escolas
De acordo com Ibaneis, na reunião desta segunda, o presidente Jair Bolsonaro sugeriu a reabertura das escolas militares e cívico-militares já na próxima segunda-feira (27). O governador disse que vai avaliar a ideia com a equipe técnica, mas que ela "pode ser um bom teste".
"No meu caso, eu vou me reunir com minha equipe técnica, ver o que é necessário. Só nas escolas cívico-militares do Distrito Federal, eu tenho cerca de 14 mil alunos, mais os das escolas dos bombeiros e da Polícia Militar."

"Vou fazer uma análise técnica pra dar segurança pros alunos, pais de alunos e professores."

Share on Google Plus

About CRIATIVO PUBLICIDADE

0 comentários:

Postar um comentário