Em sua despedida, Mandetta diz que Bolsonaro é “humanista”


Na sua última coletiva de imprensa como ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta evitou criticar o presidente Jair Bolsonaro (sem partido), que o demitiu nesta quinta-feira (16/04) após ameaças e desentendimentos públicos quanto à política pública do país no combate à Covid-19.
“Presidente é extremamente humanista”, afirmou ele, sem, em momento algum, fazer críticas ou comentários contendo ironias a respeito do presidente da República.

“Conversa hoje foi amistosa, agradável, realmente é melhor que ele organize uma equipe que possa construir um outro olhar. Sei do peso da responsabilidade dele, o peso de decidir em que ponto a economia tem que recuperar suas atividades”, declarou o ministro, defensor da política de isolamento para evitar a disseminação do novo coronavírus. Bolsonaro, por outro lado, defende abertamente o fim da quarentena.
“Presidente é extremamente humanista”, afirmou ele, sem, em momento algum, fazer críticas ou comentários contendo ironias a respeito do presidente da República.
“Conversa hoje foi amistosa, agradável, realmente é melhor que ele organize uma equipe que possa construir um outro olhar. Sei do peso da responsabilidade dele, o peso de decidir em que ponto a economia tem que recuperar suas atividades”, declarou o ministro, defensor da política de isolamento para evitar a disseminação do novo coronavírus. Bolsonaro, por outro lado, defende abertamente o fim da quarentena.

Share on Google Plus

About CRIATIVO PUBLICIDADE

0 comentários:

Postar um comentário