Período de chuvas abre temporada de buracos nas vias de Samambaia



As chuvas constantes que marcam o início de 2020 têm dificultado a vida dos motoristas. Além da baixa visibilidade e constantes alagamentos, verdadeiras crateras nas pistas acabam se abrindo todos os dias e são motivos de acidentes e danos aos veículos. Enquanto isso, o Governo do Distrito Federal (GDF) faz mutirões para tentar tapar os buracos e reduzir os transtornos.
Na última semana, carros tiveram os pneus rasgados e um motorista chegou a cair por conta de dois grandes buracos na L3 Norte, sentido Norte-Sul, próximo à Colina, área de imóveis residenciais da Universidade de Brasília (UnB). “Alguém tentou arrumar com cimento, mas não deu certo”, contou um morador da região. Na primeira nova chuva que caiu, o improviso se desfez e a fenda reabriu.

Depressões e rachaduras tomam conta de pistas movimentadas no Lago Norte, Taguatinga, Samambaia, Ceilândia, Guará, Cruzeiro, Riacho Fundo e Recanto das Emas, locais por onde a equipe do Metrópoles circulou durante dois dias. Com o desgaste e a ação das chuvas, o asfalto começa a ceder. No Lago Sul, próximo à Ermida Dom Bosco, e no viaduto de ligação entre Taguatinga, Ceilândia e Samambaia, o problema está mais avançado e é possível encontrar vários buracos ao longo dos trajetos.



Share on Google Plus

About CRIATIVO PUBLICIDADE

0 comentários:

Postar um comentário