MP aciona GDF sobre risco de vazamento de chorume em aterro de Samambaia

INTRA ORAL
O Ministério Público do Distrito Federal e Territórios (MPDFT) acionou o Governo do Distrito Federal (GDF) e cobrou explicações sobre os riscos de vazamento do chorume produzido no Aterro Sanitário de Brasília (ASB), localizado em Samambaia.
A solicitação é da 3ª Promotoria de Defesa do Meio Ambiente e Patrimônio Cultural e pede esclarecimentos após o Metrópoles revelar que a empresa responsável pelo tratamento do resíduo estava operando com a capacidade máxima e o contrato prestes a expirar.

“Requisita que, no prazo de ate 30 (trinta) dias, sejam prestadas informações sobre a verificação da eficiência do tratamento do chorume gerado no ASB, levada a efeito pela Adasa [Agência Reguladora de Águas], por meio do monitoramento dos resultados das análises laboratoriais das amostras de chorume coletadas na entrada e na saída da respectiva estação de tratamento”, registra o documento assinado pelo promotor Roberto Carlos Batista.
O órgão fiscalizador pede ainda esclarecimento sobre o atendimento dos padrões legais das condições e do teor de descarga do efluente tratado pela empresa contratada. “Logo, há de se providenciar exames laboratoriais também em relação aos efluentes considerados tratados pela citada empresa”, reforça.
Córrego Melchior
À reportagem, o promotor explicou que a contratação emergencial da empresa só foi permitida pela necessidade iminente de a empresa tratar e dar vazão ao chorume. “Foi constatado que um vazamento chegou a atingir o Córrego Melchior e o governo teve de tomar essa providência imediata”, disse.
Roberto Carlos Batista também reforçou a suspeita de que a contratação não tenha levado em conta a sobrecarga do local devido às tempestades atuais.
“O período de chuvas, nesta época, nunca foi segredo para ninguém, e há a lógica de que tenha se contabilizado o volume de água para a contratação da empresa. Isso é um serviço essencial. Caso tenha desconsiderado esse excedente causado pelas precipitações, o órgão [no caso, o SLU] terá de se explicar sob pena de responsabilização”, frisou.

Share on Google Plus

About CRIATIVO PUBLICIDADE

1 comentários:

  1. INFELIZMENTE SAMAMBAIA TEVE QUE ACOLHE maior acolhedor de lixo
    É apenas que nem os moradores se querem foram consultados do ocorrido respeito do mesmo!

    ResponderExcluir