UBS 12 de Samambaia terá horário de atendimento ampliado



O atendimento à população começou a ser reforçado na Atenção Primária, a partir desta sexta-feira (1/11). Ao todo, 19 unidades básicas de saúde (UBS) terão o horário de funcionamento ampliado para até as 22 horas (lista abaixo). A iniciativa, que começou de forma experimental na UBS 5 de Taguatinga, será implementada em unidades com o maior número de servidores, espalhadas por todo o Distrito Federal.





Garantir uma oferta maior dos serviços de saúde é o objetivo da medida, de acordo com a secretária-adjunta de Assistência à Saúde, Lucilene Florêncio. Para ela, os mais beneficiados com a medida serão aqueles que não podem ir às unidades durante o horário comercial. As UBS, no entanto, não atendem casos de urgência e emergência, que devem ser direcionados às unidades de pronto atendimento (UPA) e pronto-socorro hospitalar.


“É uma ampliação do acesso. O atendimento noturno é voltado às pessoas que trabalham o dia inteiro. Mães e pais que não podem levar suas crianças para se consultar porque não podem faltar ao trabalho, além dos que precisam atualizar o cadastro do Bolsa Família, entre outras situações”, explica Lucilene Florêncio.

Os servidores que atuarão nas UBS com horário ampliado serão distribuídos nos três turnos, manhã, tarde e noite. Eles atenderão tanto demandas espontâneas como as agendadas. “As pessoas poderão agendar consultas de pré-natal, de crescimento e desenvolvimento infantil e as odontológicas, e também os pacientes hipertensos e diabéticos”, informa a gestora.


Há, ainda, um projeto da Coordenação da Atenção Primária (Coaps) de realizar um acolhimento único em cada UBS. Neste caso, haverá profissionais para fazer a escuta qualificada e dar os direcionamentos necessários, deixando o pessoal de cada equipe de Estratégia Saúde da Família (ESF) para atender as consultas agendadas, os pacientes crônicos e a demanda espontânea.

Atendimento
A iniciativa da Secretaria de Saúde pretende organizar o processo de trabalho dentro das equipes de ESF. A ideia é chegar a uma resolutividade maior, de 85% a 90% dos casos, para que somente os mais graves cheguem às emergências dos hospitais.
Ampliar o horário de funcionamentos nas unidades básicas é uma ação prevista pelo programa Saúde na Hora, do Ministério da Saúde, regido pela Portaria nº 930, de 15 de maio de 2019.
O Governo do Distrito Federal (GDF) assinou um termo de compromisso com o Ministério da Saúde para aderir ao programa, assumindo metas e indicadores. A medida, incentivada pela Secretaria de Saúde, pretende ampliar a disponibilidade dos serviços em horários compatíveis aos dos trabalhadores, conferindo maior resolutividade à Atenção Primária.

Share on Google Plus

About CRIATIVO PUBLICIDADE

0 comentários:

Postar um comentário