Silêncio e dor em missa de 7º dia de vigilante esquartejado em Samambaia


Amigos e familiares de Marcos Aurélio Rodrigues de Almeida, 32 anos, se reuniram, nesta sexta-feira (15/11/2019), para rezar pelo vigilante brutalmente assassinado e esquartejado no último sábado (09/11/2019). Durante a missa de sétimo dia, a noiva, Francisleide Braga de Sousa, 38, e a mãe da vítima, Sonia Maria Rodrigues de Almeida, se emocionaram e foram amparadas por parentes. Ainda abaladas, elas preferiam ficar em silêncio.
A cerimônia religiosa ocorreu na Paróquia Jesus de Nazaré, em Samambaia, cidade onde Marcos morava com a família. Um dos momentos de maior comoção entre os presentes se deu durante o sermão do padre Lucas Gonçalves. O pároco aproveitou a oportunidade para criticar a violência no Distrito Federal. “A palavra de Deus diz que, nos últimos tempos, quando estivermos nos aproximando do juízo final, o amor esfriaria e a maldade se multiplicaria”.

“O coração humano está tomado pela maldade, pois as pessoas estão deixando Deus de lado. Sem ele, o homem vira um animal. Aqueles que cometem atos de extrema crueldade demonstram a falta de Deus. Peço para que, mesmo diante deste cenário, não percamos a fé”, disse
Enterro

O segurança privado ainda não foi enterrado porque a família aguarda a localização de outras partes do corpo, o que aumenta a angústia e o sofrimento dos parentes. “O que gente está esperando é que eles [os suspeitos] falem. Procurar, a polícia procurou. Faltam a coxa e a cabeça”, comentou a noiva da vítima, a brigadista Francisleide Braga de Sousa, 38.

Share on Google Plus

About CRIATIVO PUBLICIDADE

0 comentários:

Postar um comentário