PCDF concluiu que maioria dos casos de negligência médica no Hospital de Samambaia não são verdadeiros


A Polícia Civil do Distrito Federal (PCDF) concluiu as investigações que apuravam denúncias de violência obstétrica no centro de ginecologia e obstetrícia do Hospital Regional de Samambaia (HRSam). Ao todo, os investigadores apuraram 34 ocorrências registradas por pacientes que se sentiram lesadas no atendimento. Segundo o delegado-chefe da 26ª Delegacia de Polícia (Samambaia Norte), Cícero Jairo, a maior parte dos laudos solicitados ao Instituto de Medicina Legal (IML) se mostraram inconclusivos para as acusações de negligência médica.

A quantidade de documentos que apontam possível violência obstétrica e mais detalhes das investigações serão revelados em coletiva de imprensa marcada para esta terça-feira (12/11/2019). A PCDF mostrará os resultados da força-tarefa de apuração, que contou com o apoio da Promotoria de Justiça Criminal de Defesa dos Usuários dos Serviços de Saúde (Pró-vida) do Ministério Público do Distrito Federal e Territórios (MPDFT) e da 32ª Delegacia de Polícia (Samambaia Sul). Representantes da Secretaria de Saúde (SES-DF) também estarão presentes.
A força-tarefa teve início em setembro deste ano, quando 31 mulheres procuraram a PCDF para denunciar supostos casos de negligência médica. Desde então, foram computadas outras três acusações. As histórias registradas junto à Polícia Civil seguiam o mesmo padrão, e o fato chamou atenção dos investigadores.

Share on Google Plus

About CRIATIVO PUBLICIDADE

0 comentários:

Postar um comentário