Restaurante Comunitário de Samambaia passa a se chamar Rorizão




Samambaia nada mais era que parte do Núcleo Rural de Taguatinga, quando o então governador Joaquim Domingos Roriz criou àquela que seria uma das primeiras cidades do Distrito Federal a com planejamento urbano. A data era 25 de outubro de 1989. No ano passado, a região e todo o DF se despediram desse grande estadista. Para associar cada vez mais a cidade a seu fundador, a Secretaria de Desenvolvimento Social vai passar a chamar o Restaurante Comunitário local de Rorizão.

Fruto de uma conversa entre o governador Ibaneis Rocha e a deputada federal Flávia Arruda (PL-DF), a ideia é prestar uma sincera homenagem a Joaquim Roriz. “Acolhemos prontamente a sugestão, pois se trata de uma personalidade de fundamental importância para a história de Samambaia e do DF”, destaca o secretário de Desenvolvimento Social, Ricardo Guterres. “Inclusive, a unidade foi uma entrega feita em 2001 pelo próprio Roriz”, relembra.

Nesta sexta-feira (27), quando ocorre a homenagem com a mudança no nome, a unidade vai ter uma apresentação musical ao vivo. Durante o almoço, o cantor local Luis Fernando vai tocar muita MPB e Sertanejo.
No cardápio, a tradicional feijoada das sextas-feiras. Porém, com opção de bobo de frango para quem preferir. O restante do cardápio conta com virado de couve, vinagrete, arroz branco, feijão carioca, laranja e suco.
Os 14 Restaurantes Comunitários do DF são de responsabilidade da Subsecretaria de Segurança Alimentar e Nutricional da Secretaria de Desenvolvimento Social. Juntos, eles chegam a servir quase 20 mil refeições em dias de maior fluxo, funcionando de segunda-feira a sábado.
No cardápio há sempre um prato principal, uma bebida e uma sobremesa, que custam R$ 2 para o público em geral. Já os beneficiários do Cadastro Único pagam a tarifa reduzida no valor de R$ 1 por pessoa.  Para se inscrever no CadÚnico é preciso ter renda familiar mensal de até R$ 2.994 (o equivalente a três salários mínimos) ou de até R$ 499 per capita. Basta ligar para o telefone 156 e marcar atendimento em um dos centros de referência de assistência social (Cras).
Os restaurantes de Brazlândia e do Paranoá servem também café da manhã aos cidadãos, ao custo de R$ 0,50 por pessoa. O cardápio oferece as seguintes opções: café, leite ou pingado, pão com manteiga, bolo, achocolatado e uma fruta da época.


Share on Google Plus

About CRIATIVO PUBLICIDADE

0 comentários:

Postar um comentário