A seca traz a beleza dos ipês amarelos às ruas de Samambaia



Desde a segunda quinzena de maio, os brasilienses começaram a sentir os efeitos da seca. Brasília está há mais de 90 dias sem chuva e o estado é de alerta, segundo o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet). Para esta semana, a previsão é de que as temperaturas variem entre 16ºC e 33ºC. “A umidade permanece abaixo de 20%, e o clima apresentará poucas nuvens e névoa seca”, explica Mamedes Mello, meteorologista  do Inmet. No auge da estiagem, a capital federal presenteia a população com pequenos oásis nos quais as cores explodem: os ipês estão floridos e, na Catedral, o comércio de flores secas do cerrado colore a paisagem. Os canteiros de flores são pausas para os olhos e a mente em dias quentes e com baixa umidade. É o prenúncio da primavera, que começa em 23 de setembro em todo o país.



Os “queridinhos” de Brasília são os ipês. A capital tem mais de 200 mil pés dessa árvore, sendo 60 mil deles amarelos. Alguns chegam a 18 metros de altura. Depois do florido amarelo, chega a vez do rosa (floresce no fim de setembro e vai até o fim de outubro), seguido pelo branco, que dura entre três e cinco dias e, por último, o verde, que aparece no fim deste mês.


Em Samambaia não podia ser diferente, os ipes estão por toda a cidade.
Share on Google Plus

About CRIATIVO PUBLICIDADE

0 comentários:

Postar um comentário