Ex-detentos do DF terão aplicativo para procurar emprego e qualificação




O Governo do Distrito Federal anunciou, nessa terça-feira (16), parceria com o Conselho Nacional de Justiça (CNJ) para a criação de um aplicativo voltado a egressos dos sistemas penitenciário e socioeducativo da capital.
MAGIC CAR

Segundo o GDF, a intenção é que o instrumento ofereça aos ex-detentos acesso a informações, serviços, orientações e oportunidades de emprego e qualificação.



A expectativa é de que o aplicativo seja desenvolvido neste semestre e lançado, em fase de testes, até o fim do ano. Caso seja bem-sucedido, o plano é levar o projeto a outras unidades da federação.

A produção do software ficará por conta da Fundação de Apoio à Pesquisa do Distrito Federal (FAP-DF), com apoio técnico do CNJ.


Além dos serviços e oportunidades de emprego, o governo afirma que os libertados receberão alertas de comunicação e informação de seus processos, disparados pelo Sistema Eletrônico de Execução Unificado (SEEU).

“Temos que nos esforçar muito porque não temos depósitos de pessoas. Aqueles que cumprem pena vão voltar às ruas melhores ou piores do que entraram, dependendo do governo e da sociedade”, afirmou o governador Ibaneis Rocha (MDB) durante a solenidade de assinatura do acordo de cooperação.



Atualmente, a população carcerária do Distrito Federal é de 17.575 detentos, que dividem as 7.281 vagas disponíveis na capital. A média é de 2,4 presos por vaga.

Share on Google Plus

About CRIATIVO PUBLICIDADE

0 comentários:

Postar um comentário