Ônibus, escolas, INSS, Detran… Veja o que para na greve de sexta no DF


Se as previsões de sindicatos, confederações e federações se confirmarem, serviços públicos essenciais de Brasília vão parar na próxima sexta-feira (14/06/2019). Diversas categorias do Distrito Federal e os servidores federais decidiram aderir ao movimento, batizado de greve geral. A paralisação é contra a reforma da Previdência, em tramitação na Câmara dos Deputados.

Duas áreas sensíveis serão afetadas: a educação e o transporte públicos. Ao Metrópoles, professores e rodoviários confirmaram que cruzarão os braços na sexta. Eles se juntam, ao menos por um dia, aos trabalhadores do Metrô-DF, que já estão há mais de mês com as atividades reduzidas.
Servidores do Na Hora, do Zoológico, do Departamento de Trânsito (Detran-DF), da Companhia de Saneamento Ambiental (Caesb), entre outros, também prometem não ir aos postos de trabalho. O mesmo se aplica a servidores de ministérios, autarquias, fundações e outros órgãos e entidades vinculados ao governo federal.

O Sindicato dos Servidores Públicos Civis da Administração Direta, Autarquias, Fundações e Tribunal de Contas do DF (Sindireta) também votou por participar da greve geral. Com a adesão, ficam parados ainda o Serviço de Limpeza Urbana (SLU), Defensoria Pública, Procuradoria e Transporte Urbano do DF (DFTrans).
Em contrapartida, médicos, enfermeiros, auxiliares de saúde, policiais federais, militares e civis optaram, até o momento, por não participar do movimento. Além de reivindicações contra a reforma da Previdência, as categorias são contra privatizações. Pedem ainda mais empregos, acesso democrático e popular à terra e igualdade de direitos.

Share on Google Plus

About CRIATIVO PUBLICIDADE

4 comentários:

  1. Esse pessoal é doido, a população não é mais tão paciente como era a alguns anos atrás, e esse final de semana prolongado não será bem visto

    ResponderExcluir
  2. Os tempos são outros... estão todos melhor informados e menos manipulados Tiro no pé ... Vão mostrar o qto desprezam o Brasil e sua estabilidade ...

    ResponderExcluir
  3. Bando de vagabundos, estão querendo mais o quê, com os melhores salários do Brasil, com certeza são petiscos.

    ResponderExcluir
  4. Em vez eles querer fazer a reforma da previdência, pq não reduz o salário de cada um deputado, senador, governador... inclusive o do Senhor Presidente da República. Assim estaria ajudando bastante. E não tirar o pouco que temos. Ódio de políticos.

    ResponderExcluir