Delegado de Samambaia viaja ao Acre para levantar passado da mãe que matou próprio filho de 9 anos



delegado-chefe adjunto da 26ª Delegacia de Polícia (Samambaia Norte), Guilherme Sousa Melo, viaja a Rio Branco (AC), nesta quarta-feira (05/06/2019), para investigar a vida de Rosana Auri da Silva Cândido, assassina confessa do próprio filho, Rhuan Maycon da Silva Castro, 9 anos. 


O crime ocorreu em Samambaia, na noite dessa sexta-feira (31/05/2019), quando ela matou a criança com a ajuda da companheira, Kacyla Priscyla Santiago Damasceno Pessoa. A viagem do delegado ocorre no mesmo dia em que será feito o translado do corpo do garoto, que será enterrado na capital do Acre.



Uma das hipóteses da Polícia Civil é que o crime tenha sido cometido por razões financeiras. O casal, Rhuan e uma menina viviam na clandestinidade havia quase cinco anos, e a pensão paga à filha de Kacyla foi suspensa no começo de maio, o que pode ter feito as mulheres considerarem uma redução de despesas. As assassinas também deram uma versão de que Rhuan foi morto porque Rosana queria se livrar de todos os vínculos com a família paterna da criança, a qual ela acusa de tê-la maltratado no passado.


Conforme outra linha de investigação, trata-se de crime com alguma motivação religiosa. Segundo a polícia, Rosana escreveu uma passagem da Bíblia em folha de caderno a cada dia de maio. Todas foram organizadas e coladas na parede da casa, no fundo de um lote no Conjunto 3 da QR 619, em Samambaia Norte, onde morou por cerca de um mês com Rhuan, Kacyla e a filha dela, de 8 anos.


FONTE: METROPOLES
Share on Google Plus

About CRIATIVO PUBLICIDADE

0 comentários:

Postar um comentário