Motoristas da Uber no Brasil devem parar por 24 horas nesta quarta




Motoristas da Uber no Brasil aderiram à greve mundial e devem parar, nesta quarta-feira (8), por 24 horas. "A Uber cresceu, se tornou uma empresa bilionária, está entrando na bolsa, mas o motorista, que é a máquina que move esse sistema, está esquecido", diz Eduardo Lima, presidente da Amasp (Associação de Motoristas de Aplicativos de São Paulo).


Uma manifestação também está prevista para ocorrer nesta quarta-feira (8), em São Paulo. A concentração de motoristas de aplicativos está marcada para as 8 horas no Vale do Anhangabaú, no centro da capital. De lá, eles devem seguir a pé até a Bovespa. Depois, retornarão ao Anhangabaú, onde devem permanecer até as 10 horas.
Paralisação
A greve está prevista para começar à meia-noite desta quarta e terminar às 23h59 do dia seguinte. Eles aderiram a um protesto internacional de motoristas que pedem melhores condições de trabalho.
Lima espera que 50% dos motoristas de aplicativos do Estado de São Paulo paralisem as atividades. Segundo ele, a proposta é para que os motoristas desliguem, além do aplicativo da Uber, outras plataformas de transporte de passageiros.

A Amasp reivindica aumento da tarifa para R$ 10. "Eles alegam que se aumentar a tarifa, cai a demanda. Mas faz três anos que não temos aumento. O passageiro já deixa até gorjeta", diz Lima. Outra reivindicação é para aumentar a transparência nos casos de exclusão de motoristas dos aplicativos.


Share on Google Plus

About CRIATIVO PUBLICIDADE

0 comentários:

Postar um comentário