Idosa morre após esperar mais de duas horas por atendimento em UPA



Uma mulher de 86 anos morreu após aguardar atendimento, por mais de duas horas, na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Ceilândia. Maria do Socorro Jesus deu entrada nesse domingo (17/3), às 9h03, mas, apesar do grave estado de saúde, só conseguiu atendimento por volta das 11h20.
Em nota, a pasta confirmou o óbito e informou que a paciente estava com diarreia e evacuando sangue. Ela, então, recebeu classificação laranja, quando o atendimento deve ser feito com grande urgência, pois existe risco do quadro evoluir para morte. Acima dela, apenas a vermelha, de emergência.
DENTISTA

Ainda de acordo com a Secretaria de Saúde, a mulher teria recebido suporte médico “semelhante ao de uma Unidade de Terapia Intensiva (UTI)”. “Lá foram realizados todos os procedimentos, mas a paciente veio a óbito às 22h23”, afirmou a pasta.
A causa da morte da paciente não foi informada, bem como os motivos de o atendimento não ter sido feito imediatamente.

“Acima da capacidade”
Ainda na nota enviada à imprensa, a secretaria afirma que a UPA “tem atendido muito acima da capacidade”. De todas as unidades, a de Ceilândia “é a que foi encontrada pela atual gestão em pior situação”.
“Algumas medidas já estão sendo adotadas para tentar melhorar o fluxo de atendimento. A estrutura interna foi revitalizada, como troca de cadeiras, de piso e pintura. A UPA já está em processo de transferência para o Instituto de Gestão Estratégica de Saúde do Distrito Federal (IGESDF) e poderá contratar profissionais de forma mais simplificada”, assegurou.

Share on Google Plus

About CRIATIVO PUBLICIDADE

0 comentários:

Postar um comentário