Idosa caminha 10 quilômetros para doar roupas para vítimas de ciclone


Uma idosa de 71 anos se tornou símbolo de caridade no Zimbábue.
Depois de andar por quilômetros com um saco de roupas e itens para casa na cabeça para doar para as vítimas do Ciclone Idai, que deixou 181 mortos no país, Plaxedes Dilon, também conhecida como Gogo Magombo, chamou a atenção da mídia internacional e do homem mais rico do Zimbábue.

Em uma foto postada pela Igreja Presbiteriana de Highlands, onde voluntários estavam aceitando doações, Gogo aparece segurando o saco depois de andar quase 10 quilômetros até chegar ao local. Ela contou que não tinha dinheiro para pegar um ônibus, então preferiu ir andando.

Entre as doações, ela pegou alguma das roupas que ela ia vender, mas depois de ouvir sobre a dimensão dos estragos causados pelo ciclone, ela decidiu dar outro rumo às peças. “Eu peguei as roupas e blusas que eu tinha comprado antes para revender e levei no dia seguinte”, contou em entrevista ao portal local ZimLive.
O ato chamou atenção do empresário Strive Masiyiwa, o homem mais rico do Zimbábue. Ele é fundador e presidente executivo do grupo internacional de Telecomunicações, Mídia e Tecnologia Econet Wireless. Desde a passagem do ciclone, no último dia 14, a companhia tem ajudado os moradores das áreas afetadas.
Em um post na rede social, o bilionário prometeu ajudar financeiramente Gogo. “O que ela fez é um dos atos de compaixão mais marcantes que eu já vi”, escreveu. Depois de ser cobrado por um internauta, que perguntou que tipo de ajuda ele poderia oferecer, Masiyiwa prometeu que iria encontrar Gogo.

“Quando tudo isso acabar, eu vou encontra-la e pedir para ela se encontrar comigo, se possível. Então, nós vamos rezar! E eu vou construir uma casa para ela em qualquer lugar do Zimbábue que ela quiser! Nós teremos energia solar e água corrente”, prometeu. “E eu vou dar a ela uma pensão vitalícia de mil dólares por mês”, concluiu.


Share on Google Plus

About CRIATIVO PUBLICIDADE

0 comentários:

Postar um comentário