Após ameaças de ataques, GDF reforça segurança em escolas públicas de Samambaia


O Governo do Distrito Federal (GDF) decidiu, nesta quarta feira (20/3), reforçar a segurança nas escolas públicas de Samambaia e do DF. Em reunião com os secretários de Educação, Rafael Parente, e de Segurança, Anderson Torres, e a comandante-geral da Polícia Militar, coronel Sheyla Sampaio, o governador, Ibaneis Rocha (MDB), decidiu aumentar o contingente policial nas unidades de ensino. Além disso, serão intensificadas as rondas das equipes da Polícia Militar do Distrito Federal (PMDF) em torno dos colégios.


“Nos próximos dias, vamos ter entre 150 e 180 policiais militares dentro das escolas. A Inteligência vai definir para onde eles vão e quanto tempo vão ficar em cada local”, afirmou Rafael Parente após a reunião. A ideia é que em pelo menos 40 escolas consideradas “mais problemáticas” a presença dos policiais seja constante. “Nas demais, haverá um revezamento”, explicou o secretário.


Segundo Parente, haverá também um monitoramento das redes sociais, especialmente para identificar possíveis ameaças. Na avaliação do secretário, a presença do policial na escola é determinante para garantir a segurança nos locais, incluindo na questão de atentados. As regiões com mais problemas no DF são: Samambaia, Gama, Planaltina, Ceilândia e São Sebastião.
As medidas acontecem após ameaças de ataques em escolas públicas e particulares da capital federal. Até o momento, a Polícia Civil do DF registrou quatro ocorrências nas regiões do Recanto das Emas, Paranoá, Águas Claras e Asa Norte. Mensagens propagando ódio e violência divulgadas nas redes sociais são objetos de investigação por parte da corporação. A maioria das publicações faz referência ao massacre da escola Raul Brasil, em Suzano, na Grande São Paulo, em 13 de março.

Em Samambaia, algumas escolas públicas estão sendo ameaçadas de ataque: 

Share on Google Plus

About CRIATIVO PUBLICIDADE

0 comentários:

Postar um comentário