Ibaneis Rocha pede agilidade a Distritais


Na avaliação do líder do executivo local, os projetos são estratégicos para o governo conseguir aumentar a arrecadação e oferecer melhorias nas áreas da segurança e da saúde à população do Distrito Federal.
Logo do HTML Dog
É o caso do projeto de lei que cria as gratificações para os policiais civis trabalharem durante a folga, e que vai permitir a reabertura das delegacias. “A população está sofrendo com a violência. Nós estamos tratando de vidas. São pessoas que estão morrendo por falta de segurança no Distrito Federal. É um projeto que eu tenho certeza que tanto a base quanto a oposição vão querer aprovar”, adiantou.
Outro ponto discutido foi o projeto de gestão estratégica do Distrito Federal, que é a solução para reabrir de imediato 200 leitos no Hospital Regionais de Santa Maria.
No entendimento do governador, com os instrumentos legislativos adequados vai ser possível, por exemplo, a contratação imediata de 1.000 profissionais para a saúde, no mesmo sistema empregado no Instituto Hospital de Base. E ainda assumir as UPAs que estão com todas as suas equipes desfalcadas e não estão dando o atendimento que a população do DF merece. “É isso que eu quero fazer. Eu quero dar um atendimento imediato para desafogar de vez as filas dos hospitais do Distrito Federal. E a partir daí fazer de forma organizada a gestão de todos os recursos da saúde.
Ibaneis citou ainda o projeto que possibilita trabalhar junto ao TJDF para a conciliação de R$ 32 bilhões em débitos de pequenos e grandes devedores. “Nós estamos com bastante dificuldade financeira, com carência na grande maioria dos serviços – que precisam ser supridos –, e se eu tiver esse instrumento em mãos já a partir de 1º de fevereiro a gente começa a convocar para negociar esses débitos, entrando recursos no caixa para melhorar a vida da nossa população”, explicou.
Sobre isenção fiscal e redução de tributos, o governador disse que o projeto de lei prevê uma queda na alíquota do Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores (IPVA) ano que vem, mas que no caso de outros dois impostos, o de Transmissão de Bens Imóveis (ITBI) e o de Transmissão Causa Mortis e Doação (ITCD), a vigência é imediata. “Eu senti um clima positivo. Eles entenderam e sabem que estão tratando de vidas. Temos condições sim (de aprovar) e eles (deputados) estão bastante convencidos dessa necessidade dessa convocação.”
Matemática
O planejamento do Buriti é tentar colocar os projetos em votação na semana que vem, quando, pelas contas do governador, 16 deputados da base estarão em Brasília, o que garantiria 18 ou 19 votos favoráveis, dentro da margem de segurança.
Participaram do encontro, os deputados Cláudio Abrantes (PDT), Hermeto (PHS), Jorge Viana (Podemos), José Gomes (PSB), Telma Rufino (PROS), Valdelino Barcelos (PP), e o presidente da Câmara Legislativa do DF, Rafael Prudente (MDB). De acordo com o governador, as conversas com os deputados de oposição terão início já a partir de amanhã.

Share on Google Plus

About Criativo Publicidade

0 comentários:

Postar um comentário