Ibaneis anuncia mutirão de cirurgias a partir da próxima segunda-feira (7)

O governador do Distrito Federal, Ibaneis Rocha (MDB), anunciou nesta quarta-feira (2) uma série de “medidas emergenciais” para impulsionar o trabalho da nova gestão. Segundo ele, cerca de R$ 40 milhões serão gastos em gratificações, só na área de saúde. O custo das outras medidas não foi anunciado.

O anúncio inclui três medidas:
  • mutirão de cirurgias
  • mutirão de limpeza nas cidades, e
  • gratificação para policiais e médicos aposentados que queiram voltar à ativa.
A previsão é de que o trabalho adicional entre em vigor já na próxima segunda-feira (7) – o governo não divulgou quais serão as primeiras regiões atendidas. Segundo Ibaneis, os mutirões estão interligados, como um “SOS na Saúde”.
“São medidas emergenciais para uma nova gestão da cidade, no sentido de que a gente possa fazer um grande movimento de limpeza nas cidades. Na Secretaria de Saúde, nós já temos um índice de dengue que está muito elevado. Queremos fazer uma limpeza geral na cidade”, declarou.

Cirurgias

O programa de ações emergenciais na saúde foi traçado na manhã desta quarta, em uma reunião de Ibaneis com o novo secretário de Saúde, Osnei Okumoto, e a equipe dele. O mutirão terá foco em cirurgias eletivas (sem urgência) – “principalmente na questão das cirurgias ortopédicas”.
“Entrei em contato com o Instituto de Cardiologia do DF e já fizemos o pagamento hoje, que vai ser efetivado essa tarde, de R$ 29 milhões em faturas atrasadas. A partir de segunda-feira, vamos fazer os mutirões de cirurgias cardíacas e vamos voltar o atendimento das pessoas que estão com problemas de câncer, principalmente na área de medula óssea.”
Até o momento, não há previsão de novas contratações para concluir todo esse trabalho extra. A força de trabalho, segundo o governo, virá da liberação de horas extras e do horário noturno para os servidores que já fazem parte da rede pública.
“Vai sair, também, um decreto convocando médicos que se aposentaram há pouco tempo, e querem retornar. Estou criando uma gratificação para que eles retornem pra saúde, e pra que a gente possa dar um melhor atendimento”, diz Ibaneis.
A gratificação, segundo ele, seria de R$ 8 mil por 20 horas semanais de trabalho. O valor é similar ao que já é pago, atualmente, aos médicos recém-contratados na rede pública.
“Todas as reuniões foram feitas com a presença do secretário de Fazenda [André Clemente], então estamos colocando tudo dentro do limite que é possível de ser pago. Será gasto em torno de R$ 40 milhões a mais, estamos trabalhando com gratificações que não terão nenhum impacto direto”, afirma o governador.
Ainda segundo Ibaneis, essas gratificações custam menos que a contratação imediata de profissionais. Isso porque, de acordo com o novo governo, os médicos da rede “já têm muita experiência” e “não precisariam ser treinados para a saúde pública”.

Reforço na segurança

Medida similar está sendo pensada para reforçar a segurança pública. Ibaneis quer convocar policiais civis aposentados para voltar à ativa, por uma gratificação de R$ 2,5 mil mensais. Nos dois casos, o profissional continua recebendo a aposentadoria e os demais benefícios na íntegra.
“Eu estive com o secretário de Segurança [Anderson Torres], que já está nomeando toda sua equipe. Vamos criar uma gratificação para os policiais que têm horário, tanto na Polícia Civil, e vamos aumentar o valor do policial militar, que hoje tem R$ 300 [extras]”, diz Ibaneis.
“Vamos nivelar os dois [benefícios para horas extras a policiais civis e militares] em R$ 400, para trabalhar no horário da folga, e vamos construir uma gratificação na Polícia Civil no valor de R$ 2.500 para os policiais que queiram retornar à atividade”, completou.
Segundo Ibaneis, isso permitirá que todas as delegacias sejam reabertas, 24 horas por dia, em “um prazo muito rápido” – o número exato não foi informado. O governador do DF também não informou qual será o custo total desse programa de horas extras e gratificações. (G1)
Share on Google Plus

About Criativo Publicidade

0 comentários:

Postar um comentário