Usuários reclamam de fechamento de restaurantes comunitários no DF


Quem costuma almoçar nos restaurantes comunitários encontrou cinco deles fechados nesta segunda-feira (3/12). O atendimento nas unidades de Sobradinho II, Ceilândia, Itapoã, Sol Nascente e Gama foi suspenso após o contrato de prestação de serviços da Secretaria do Trabalho, Desenvolvimento Social, Mulheres, Igualdade Racial e Direitos Humanos (Sedestmidh) com as empresas gestoras dos restaurantes ser encerrado.
Antonieta Pereira (foto em destaque), 62 anos, moradora de Águas Lindas (GO), no Entorno do DF, almoça no restaurante de Ceilândia diariamente. Ela trabalha como panfleteira na região, e, devido ao baixo preço e à facilidade, também sempre leva os dois filhos, Pedro e Sara, de 7 e 3 anos, respectivamente.
Com o restaurante fechado, no entanto, ela diz que terá que terminar o expediente da manhã e voltar para casa, antes de almoçar. “Ninguém avisou nada. Espero que não fique por muito tempo fechado”, destacou.
O aposentado Francisco de Souza, 76, também não sabia que a unidade de Ceilândia estava fechada nesta segunda. “Restaurantes comunitários são a melhor coisa que já fizeram no DF. A comida é ótima, e o preço, muito acessível. Quem tem filhos, por exemplo, pode também levar comida daqui para casa. É complicado fechar assim”, assinalou.
A vendedora Maria Leide, 46, e a cabeleireira Maria Félix, 50, tiveram que mudar os planos do dia. “Eu venho para cá às vezes, quando não tem comida em casa. O preço aqui é muito acessível”, diz Leide.
FONTE: METROPOLES
Share on Google Plus

About Criativo Publicidade

0 comentários:

Postar um comentário