Metrô-DF terá horário estendido em 2019, diz futuro presidente


O futuro diretor-presidente da Companhia do Metropolitano do Distrito Federal (Metrô-DF), deputado distrital Wellington Luiz (MDB), disse ao Metrópoles nesta segunda-feira (10/12) que o transporte funcionará com horário expandido a partir de 2019. O planejamento inicial é abrir as estações 30 minutos mais cedo logo nos primeiros dias da gestão que se inicia em 1º de janeiro.
O horário de fechamento também será esticado, mas o tempo a ser estendido ainda está em análise. “Estou fazendo estudo com os técnicos para avaliar o impacto na segurança e manutenção”, explicou Wellington.

Atualmente, os trens rodam das 6h às 23h30, de segunda a sábado. Aos domingos, as estações funcionam das 7h às 19h. Com o novo horário, começariam a atender a população às 5h30, de segunda a sábado, e a partir das 6h30 nos domingos.
O próximo diretor-presidente da companhia defende que a medida é necessária para atender a demanda social. “Quando as estações abrem, já há uma fila enorme. Vamos acabar com ela”, declarou.
Wellington Luiz disse, ainda, que o atual horário abre espaço para a pirataria. “Estamos fomentando a pirataria, como está hoje. Por que o pirata atua nesse horário? A população não tem alternativa”, afirmou.
Expansão de linhasAlém de ampliar o funcionamento, a equipe do governador eleito do Distrito Federal, Ibaneis Rocha (MDB), estuda modernizar o sistema de metrô na capital da República. A previsão é expandir as linhas férreas.
“Mas não adianta se não tivermos novos trens. Como vamos fazer isso? Existe um estudo para que a gente possa fazer através do poder público, por meio de empréstimos e até de parcerias público-privadas, como a que vimos em São Paulo”, completou. 
Na última quinta-feira (6/12), Ibaneis foi a São Paulo com Wellington Luiz para embarcar nos trens subterrâneos da maior cidade do país. Acompanhados do próximo secretário de Fazenda, André Clemente, eles saíram da Estação da Vila Sônia, desceram na Estação Paulista, seguiram pela Linha 5 e fizeram baldeação rumo ao Aeroporto de São Paulo.
O objetivo da visita foi conhecer o modelo paulista, que concilia PPPs com investimentos governamentais. “Estamos estudando para colocar em prática em Brasília um serviço moderno e eficiente”, afirmou Ibaneis, à época.
O que diz o sindicato
O diretor de relações intersindicais do Sindicato dos Trabalhadores em Empresas de Transportes Metroviários do Distrito Federal (SindMetrô-DF), Leandro Santos, disse que a ampliação do horário é uma antiga reivindicação dos usuários e há estudos da empresa avaliando a ampliação.
Pontua, entretanto, que é preciso observar o quadro de funcionários. “A gente entende que a medida é produtiva, pelo serviço social prestado para a sociedade, mas é necessário fazer de uma forma organizada e com a participação dos empregados”, sugeriu.
Segundo o sindicalista, é pleiteada a contratação de mais servidores por causa das estações da 110 Sul, 106 Sul e Estrada Parque, que estão em obras, e da perspectiva de expansão para Samambaia e Asa Norte. “É necessário fazer a nomeação, e o concurso vence em 24 de dezembro”, alertou.
Já Wellington Luiz afirma que haverá uma distribuição dos trabalhadores a fim de atender a população por um tempo maior. “Eles estão dispostos a fazer isso porque sabem da importância que tem esse processo. Os funcionários são comprometidos e vão ajudar”, concluiu.

Share on Google Plus

About Criativo Publicidade

0 comentários:

Postar um comentário