Estação Samambaia Sul passa a ser operada por energia solar


O Distrito Federal terá a segunda estação de metrô com captação de energia solar. Ela fica em Samambaia Sul. O novo sistema lançado nesta sexta-feira (21/12), depois da Estação Guariroba, em Ceilândia, inaugurada como a primeira de energia solar em outubro de 2017. A previsão é que o metrô economize, em média, R$ 155 mil por ano com a conta de energia.

A estação terá placas fotovoltaicas que convertem a luz solar em energia elétrica. O Sistema de Energia Solar Fotovoltaica (SESFV) terá 561 painéis capazes de gerar 308 mil kWh (quilowatts-hora) por ano, equivalente a 100% do consumo da Estação Samambaia Sul.

O sistema está conectado à rede da distribuidora local e o excedente da energia solar vai beneficiar todo sistema metroviário de Brasília. O valor do contrato com a empresa vencedora da licitação é de R$ 883.985,99. As placas fotovoltaicas possuem garantia de eficiência de 25 anos.

Essa será a segunda estação de metrô com essas características não apenas em Brasília, mas na América Latina. As outras estações de metrô no mundo que já têm placas fotovoltaicas são Milão, Nova Iorque e Nova Deli.

O Metrô-DF transporta aproximadamente 170 mil usuários por dia. Segundo o presidente da Companhia, Marcelo Dourado, toda a população será beneficiada.  “As usinas de Samambaia Sul e Guariroba serão referência para os metrôs de todo mundo, devido à especificidade de se funcionar em um sistema de transmissão de elétrica em média tensão que alimenta a rede do metrô”, afirmou

Com informações do Metrô-DF
Share on Google Plus

About CRIATIVO PUBLICIDADE

0 comentários:

Postar um comentário