Projeto Curumim Cultural de Samambaia é agraciado com o Prêmio Culturas Populares 2018 – edição Selma do Coco

O Ministério da Cultura (MinC) divulgou nesta segunda-feira (22), no Diário Oficial da União, o resultado final do Prêmio Culturas Populares 2018 – edição Selma do Coco. Foram 500 iniciativas culturais populares vencedoras, em todos os estados brasileiros. Nas categorias de mestre, grupos sem CNPJ e entidades e mestres in memoriam, os prêmios ficaram distribuídos da seguinte forma: Nordeste (124), Sudeste (121), Norte (98), sul (96) e Centro-Oeste (50). Quanto aos 11 premiados com ações comprovadas em acessibilidade cultural, cinco são do Nordeste, três do Sul, dois do Sudeste e um do Centro-Oeste.
O projeto Curumim Cultural, representando Samambaia, foi um dos premiados do Distrito Federal este ano.
Já conhecido por muitos na Cidade, o Curumim Cultural se propõe a resgatar e promover ações do brincar com brinquedos populares, jogos e brincadeiras tradicionais e de rua para manter viva essa tradição na memória e também em ação nas comunidades por onde circula.
“Somos um grupo que nasceu em 2015 com o objetivo de resgatar os brinquedos populares, as brincadeiras tradicionais, os jogos de rua e o fazer artístico e cultural, onde são valorizados os saberes ancestrais e transmissão de conhecimentos e práticas sustentáveis que vão do consumo consciente ao aproveitamento e reciclagem de materiais para a confecção de brinquedos e até na criação de postos de trabalho e geração de renda com a valorização dessa cultura que contribui de forma substancial ao desenvolvimento integral do ser humano”, define Bruno Lopes, idealizador e coordenador da ação.
“O formato deste edital permitiu uma isonomia regional, onde todas as regiões foram representadas e reconhecidas. Além disso, não só as culturas populares tradicionais foram reconhecidas, como também as manifestações dos novos arranjos, das inovações culturais”, avalia a secretária de Diversidade Cultural do MinC, Magali Moura.
Premiação
O objetivo da iniciativa é fortalecer as expressões culturais populares brasileiras, retomando práticas populares em processo de esquecimento e que difundam as expressões populares para além dos limites de suas comunidades de origem. Exemplos dessas iniciativas são o cordel, a quadrilha, as brincadeiras populares, o maracatu, o jongo, o cortejo de afoxé, o bumba-meu-boi e o boi de mamão, entre outros.
As iniciativas foram analisadas por uma Comissão de Seleção que avaliou critérios como contribuição sociocultural que o projeto proporciona às comunidades; melhoria da qualidade de vida das comunidades a partir de suas práticas culturais; e impacto social e contribuição da atuação para a preservação da memória e para a manutenção das atividades dos grupos, entre outros.
Neste ano, a premiação homenageia a cantora pernambucana Selma do Coco (1929-2015). Nascida na cidade de Vitória de Santo Antão, Selma deixou como principal legado a sua contribuição para a consolidação do coco, ritmo típico do Nordeste brasileiro, como referência nacional. A artista gravou três álbuns e participou de festivais internacionais nos Estados Unidos e na Europa, além de ter ganhado o antigo Prêmio Sharp, hoje Prêmio da Música Brasileira.
FONTE ATIVA FM
Share on Google Plus

About Criativo Publicidade

0 comentários:

Postar um comentário