Haddad é superado por Bolsonaro no voto feminino, segundo Ibope


O deputado federal Jair Bolsonaro, candidato à Presidência pelo PSL, ultrapassou seu adversário Fernando Haddad (PT) entre o eleitorado feminino no primeiro turno. Os dados são da mais recente pesquisa Ibope, divulgada nesta segunda-feira (1).
Entre o público feminino, Bolsonaro registrou 24% das intenções de voto e Fernando Haddad marcou 20%. Na pesquisa anterior, divulgada em 26 de setembro, o candidato do PSL marcava 18% e o petista cravava 21%.
Apesar de aparecer à frente, Bolsonaro está tecnicamente empatado com Haddad entre as mulheres, segundo o Ibope, no limite da margem de erro, que é de dois pontos percentuais para mais ou para menos.
A mudança no quadro ocorre após milhares de pessoas participarem de manifestações contra e a favor de Bolsonaro no final de semana. Os movimentos — tanto em apoio quanto em repúdio ao candidato — foram organizados pelas redes sociais.
Ciro Gomes, do PDT, manteve os mesmos 12% entre o eleitorado feminino nas duas pesquisas, assim como votos brancos ou nulos, estagnados em 14%. Mulheres que não sabem ou não decidiram em quem votar foram de 11% para 6%.
Com os eleitores do sexo masculino, Bolsonaro segue predominante, subindo de 36% para 39% das intenções. Haddad oscilou de 20% para 21%. Ciro Gomes oscilou negativamente, de 11% para 10%. Homens que pretendem votar em branco ou nulo representam 9% nas duas pesquisas. Também não houve alteração no número de indecisos: 4%.
Idade e educação
Bolsonaro cresceu acima da margem de erro (que é de dois pontos percentuais para mais ou para menos) entre o público de 16 a 24 anos. O candidato foi de 24% para 31% entre os dias 26 de setembro e 1º de outubro. Fernando Haddad oscilou negativamente — de 21% para 20% — e Ciro Gomes oscilou positivamente, indo de 15% para 16% das intenções.
O candidato do PSL também se consolida entre os eleitores com ensino superior: as intenções de voto entre os universitários saltaram 9 pontos percentuais, de 31% para 40%. Enquanto isso, Fernando Haddad caiu de 18% para 14%.
Considerando a escolaridade, Haddad lidera apenas entre aqueles que estudaram até a 4ª série do Ensino Fundamental. O candidato petista oscilou de 24% para 26% entre as duas pesquisas, enquanto Bolsonaro foi de 17% para 19%.
O número de eleitores que só completaram os estudos até a 4ª série e pretendem votar em branco ou nulo oscilou de 13% para 11%. Indecisos foram de 13% para 10%. Quanto aos universitários, brancos e nulos permaneceram em 8% e indecisos caíram de 7% para 3%.
Renda familiar
Haddad lidera entre aqueles que recebem até um salário mínimo. O candidato petista oscilou de 28% para 26% entre os mais pobres, enquanto Bolsonaro subiu de 13% para 19%. Ciro Gomes caiu de 13% para 10%.
Brancos e nulos subiram de 13% para 14% entre esse eleitorado, enquanto aqueles que não sabem ou não responderam foram de 10% para 7%.
Bolsonaro lidera em todas as outras categorias, com destaque para quem recebe mais de cinco salários: o candidato do PSL foi de 40% para 46% das intenções de voto, enquanto Fernando Haddad oscilou negativamente de 18% para 17%. Ciro Gomes, a exemplo do que aconteceu entre aqueles com um salário mínimo, caiu de 13% para 10%.
Brancos e nulos entre os com mais de cinco salários subiram de 4% a 6%, enquanto os indecisos caíram de 4% para 2%.
Regiões
A única parte do Brasil na qual Haddad lidera é o Nordeste. Lá, o candidato foi de 30% para 35% das intenções de voto, enquanto Bolsonaro foi de 15% a 21%. O candidato do PDT, Ciro Gomes, oscilou de 17% a 15% enquanto brancos e nulos caíram de 13% para 10%. Indecisos também se reduziram, de 8% para 5% do eleitorado, segundo o Ibope.
O melhor desempenho de Bolsonaro se concentra na região Sul, onde o candidato subiu de 36% para 39%. Fernando Haddad conta com 13% das intenções de voto no Sul, ante 15% na pesquisa anterior. Ciro foi de 8% a 7%, brancos e nulos subiram de 11% a 13% e indecisos oscilaram de 7% para 6%.
A pesquisa
O Ibope entrevistou 3.010 eleitores em 208 municípios entre os dias 29 e 30 de setembro. A margem de erro da pesquisa é de 2 pontos percentuais para mais ou para menos. O nível de confiança dos dados obtidos é de 95%. A pesquisa foi registrada no TSE sob o código BR-08650/2018.
Share on Google Plus

About Criativo Publicidade

0 comentários:

Postar um comentário