Projeto musical Alma Brasileira chega às escolas da rede pública de Samambaia


Estudantes de escolas da rede pública de ensino de Brasília (DF), entre 12 e 18 anos de idade, terão a oportunidade, a partir deste mês de setembro, de uma vivência intensa com a arte. Pela primeira vez, o Projeto Alma Brasileira (Edição DF) acontece em cinco escolas de diferentes regiões da cidade (Ceilândia, Gama, Plano Piloto, Samambaia e Taguatinga).
O objetivo é propiciar aos alunos descobertas e transformação através do contato sensorial com a música. A primeira atividade acontecerá no dia 27/9, às 9h, na Escola Especial Nº1, que fica em Samambaia, na Qs 303 Ae Setor Sul, Setor Sul. Ao todo serão oito apresentações e a programação terá término no dia 29 de outubro, às 14h, CEM 414 Samambaia.
O projeto, que foi configurado para promover concertos, palestras musicadas e oficinas de percussão, viabiliza aos estudantes o contato com a música brasileira. Para muitos, esta é até a primeira apresentação musical que assistem, o que sensibiliza e desperta emoções, conforme percepções da equipe envolvida. A proposta vai além da aproximação com o público e gera um entendimento mais amplo sobre a cultura local e a miscigenação étnica que estão nas raízes da MPB.
O repertório é formado por música brasileira instrumental e tradicional, desde Chiquinha Gonzaga a Egberto Gismonti. O projeto promove uma viagem através da história do brasileiro tendo a música como fio condutor. Choro, samba, frevo e alguns estilos só percussivos são apresentados – com a participação dos alunos das oficinas de percussão – como o samba batucada e o ijexá.
Criado em 2005, o Alma Brasileira já foi apresentado em mais de 25 países e em diversas cidades brasileiras, universidades, escolas do ensino médio, conservatórios e CEBs (Centros de Estudos Brasileiros no exterior). Países como Egito, Síria, Líbano, Bélgica, Holanda, Irlanda, Suécia, Hungria, Azerbaijão, Jordânia, França, Moçambique, Nova Zelândia, Guatemala, entre outros, já receberam o projeto.
Em Brasília, o projeto foi realizado apenas uma vez, em forma piloto, em Taguatinga. A turnê de 2018 será a primeira vez que o Alma Brasileira se apresenta para estudantes dos ensinos fundamental 2 e médio. Geralmente, os concertos acontecem em universidades e centros de cultura brasileira.
Nesta edição de Brasília, o espetáculo integra artistas do Trio Baru, Camerata Caipira e Circo Rebote, grupos que são referências na música e na arte circense brasileira, com projeções nacionais e internacionais. São eles: Nelson Latif, no cavaquinho; Bosco Oliveira, no violão; Sandro Alves e Ismael Rattis, na percussão. Todos apresentam experiências como professores de música e arte-educadores.
Desenvolvido e projetado pelos artistas responsáveis, o Alma Brasileira conta ainda com fomento do Fundo de Apoio à Cultura (FAC) e da Secretaria de Cultura do Distrito Federal.
A primeira apresentação do Alma Brasileira – Edição DF será no dia 27/09, na Escola Especial Nº1, em Samambaia; depois no dia 01/10, no Sesc Taguatinga Sul; 08/10, no Sesc Gama; 11/10, na CEF 04, em Taguatinga; 16/10, na Escola Parque, na Ceilândia; 22/10, na Escola Parque 304 Norte, no Plano Piloto. No dia 26/10, na Escola Maria do Rosário, Ceilândia e termina no dia 29/10 no CEM 414 Samambaia
AGENDA
Alma Brasileira – DF (Participação gratuita / Classificação Livre)
Serviço: Oficinas de percussão e concertos
27/09 / 9h: Escola Especial Nº1 / Samambaia
01/10 / 14h: Sesc / Taguatinga Sul
08/10 / 14h: Sesc / Gama
11/10 / 14h: CEF 04 / Taguatinga
16/10/ 13h: Escola Parque Ceilândia
22/10 / 14h: Escola Parque 304 Norte / Plano Piloto
26/10 / 14h: Escola Maria do Rosário / Ceilândia
29/10/ 14h – CEM 414 Samambaia
Share on Google Plus

About Criativo Publicidade

0 comentários:

Postar um comentário