Acusado de matar a ex-mulher a facadas tem prisão preventiva decretada

O homem acusado de matar a ex-mulher, Simone de Sousa Lima, 26, a facadas em um apartamento da QR 517 de Santa Maria,  teve a prisão preventiva decretada. Josias Sacramento dos Santos segue foragido, após cometer o crime por volta das 5h desta segunda-feira (3).
Após assassinar Simone, Josias teria ido até a casa do cunhado (marido da irmã) às 5h30. Ele pediu ajuda para fugir, mas a resposta foi negativa. “O cunhado disse que o carro estava estragado”, esclareceu o delegado-chefe da 33ª Delegacia de Polícia (Santa Maria), Rodrigo Têlho Corrêa. O proprietário da quitinete onde o feminicídio ocorreu chegou a vê-lo sair do local pela manhã, mas não acionou a polícia porque não sabia dos fatos. Em depoimento, ele detalhou: “Josias estava correndo, só de bermuda e sem camisa, pela rua”.
A suspeita da Polícia Civil é de que Josias esteja a caminho de Salvador (BA), onde tem familiares e amigos. Caso seja encontrado e condenado, pode ficar preso por 12 a 30 anos.
Relacionamento conturbado
O relacionamento do casal era marcado pela violência. Eles viviam em casas separadas, mas se encontravam com frequência na quitinete onde o homicídio ocorreu. Segundo a PCDF, Josias foi mencionado duas vezes por Simone como agressor em denúncias por descumprimento da Lei Maria da Penha. Como resultado, havia uma medida protetiva em vigor, para protegê-la.
No entanto, os dois se encontravam semanalmente no local. “As denúncias foram feitas por ela em setembro e dezembro de 2017. Havia uma audiência de conciliação marcada para amanhã”, conta o delegado-adjunto da 33ª DP, Paulo Roberto.
Share on Google Plus

About Criativo Publicidade

0 comentários:

Postar um comentário