Homem mata cunhado e comete suicídio

Um homem matou o cunhado a tiros e logo em seguida cometeu suicídio, na manhã desta terça-feira (21), em Águas Claras. O crime ocorreu por volta das 7h30, na chácara 486, quadra 6, na Avenida Vereda da Cruz. O crime ocorreu no meio da rua do condomínio, que é mantido a portas fechadas. No local, o rabecão é aguardado para fazer a remoção dos corpos.
Segundo informações preliminares da Polícia Militar, houve um desentendimento entre o autor dos tiros, Sandro Cirilo, e o cunhado, Ednei Resende. Logo depois, o agressor baleou Ednei e tentou matar a esposa, Edilene Resende. Sandro cometeu suicídio na sequência.
“Apos disparar contra o cunhado, ele foi atrás dela, que saiu correndo em direção ao fim da rua do condomínio, onde tem um matagal. Ele teria tentado disparar duas vezes, mas um dos tiros “picotou”, não teve força para sair da arma. A mulher está em estado de choque”, contou o 1º Tenente Heli Araújo, da PMDF.
Processo de separação
O atirador estaria irritado com a relação da esposa com o irmão, e a discussão já ocorria há semanas. “O casal estaria se separando e o atirador pegou raiva, pensou que o irmão da esposa estava dando conselhos em relação ao divórcio. Sandro Cirilo esperou os irmãos voltarem de uma caminhada e atirou”, informou Felipe Neris, delegado da 21ª DP, em Taguatinga Sul.
A arma, uma pistola calibre .38, tinha poucas munições. Para o investigador, a tragédia poderia ter sido ainda pior se o armamento tivesse com munição completa.
O condomínio tem cerca de cinco casas ocupadas pela mesma família. Vizinhos dizem nunca ter ouvido brigas ou confusões entre eles. Funcionário de um lava-jato próximo ao local, um homem contou ao Jornal de Brasília que todos pareciam pacíficos. “O casal sempre andava junto. Nunca imaginamos que algo assim poderia acontecer”, disse o homem, que pediu para não ser identificado.
*Aguarde mais informações
Share on Google Plus

About Criativo Publicidade

0 comentários:

Postar um comentário