Agosto começa com seca, mas pode trazer chuva na primeira quinzena

MARMITEX
Quem já está acostumado com o clima de Brasília sabe que em agosto a seca castiga. Neste mês, predomina a baixa umidade, provocada pela massa de ar seco que fica sobre a região, e as chances de chuva surgem como uma esperança. Segundo Mamedes Luiz, meteorologista do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), o mês que se inicia nesta quarta-feira (1º/8) será exatamente assim, com uma possibilidade pequena do brasiliense ver chuva na capital, mas existente.

Os primeiros dias de agosto são os mais propícios para essa chance de que a umidade suba: "Neste mês podem acontecer pancadas de chuva na primeira quinzena, com uma chance de até 20% de que isso aconteça nesta primeira semana, até sexta-feira. Amanhã pode ser que já aumente um pouco a umidade", explicou Mamedes. Mas esta quarta-feira não anima os que esperam a chuva. 

A máxima na capital será de 31ºC, com umidade relativa do ar chegando 20% no momento mais crítico do dia. Com mínima de 8ºC e umidade com pico de 90%, entre a madrugada e a manhã, o DF começou o mês de agosto sem muito frio. "Geralmente agosto é assim, com temperatura subindo e umidade abaixando", concluiu o meteorologista. 

De olho no metabolismo

Tantas variações nas temperaturas fazem com que seja sorte passar pelo inverno do DF sem "ganhar" ao menos uma gripe. Pelo começo da manhã, temperaturas baixas e ambientes fechados são aliados dos vírus e bactérias. Pela tarde, a baixa umidade deixa o tempo seco e castiga os brasilienses. Mas o que poucos sabem é que uma boa dieta pode ajudar a manter a saúde nestes dias.

Primeiro é preciso compreender o que acontece com nosso corpo neste período. E a nutricionista Nina Camargo explica: "Durante o inverno, nosso organismo busca manter a sua temperatura, entre 36ºC e 37,5ºC. Para isso, o metabolismo fica acelerado, queimando mais calorias para produzir mais calor, podendo aumentar a necessidade calórica do nosso corpo". Essa mudança faz com que a procura por alimentos mais calóricos aumente, o que não é saudável em estação nenhuma.

A seca e as altas temperaturas das tardes também prejudicam, porque afastam as pessoas dos exercícios físicos, ideias para uma boa saúde. Mas é possível encontrar na dieta uma saída para esses problemas. "Os alimentos ricos em vitamina C são ótimas opções para o consumo no inverno, já que eles auxiliam na melhora da imunidade. Entre as frutas, há várias opções, como laranja lima, laranja pera, acerola, mexerica e morango. O alho e a cebola são ótimos aliados para a melhora do sistema imunológico e funcionam como antibióticos naturais."

Apesar de não existir uma fórmula exata para minimizar os problemas deste inverno seco da capital, Nina diz ainda que, além de se manter hidratado, a boa alimentação aliada a práticas de atividade física e boas noites de sono são essenciais. Outra dica da nutricionista está nos chás, que podem ser grandes parceiros nas noites em que a sensação térmica caia, ajudando a manter a hidratação com água e sucos feita ao longo do dia.
FONTE: CORREIO BRAZILIENSE
Share on Google Plus

About Criativo Publicidade

0 comentários:

Postar um comentário