Termina o resgate dos 12 jovens e do técnico em caverna na Tailândia


Após três dias tensos de resgate, chegou ao fim o drama dos 12 meninos e do treinador que estavam presos na caverna Tham Luang, ao Norte da Tailândia. O último a ser resgatado foi o técnico Ekkapol Chantawong, de 25 anos. A informação foi confirmada pela Marinha da Tailândia, por meio de uma mensagem no Facebook. Os trabalhos hoje começaram por volta das 10h (horário da Tailândia), pouco depois da meia-noite no horário de Brasília, já com a expectativa de encerrar a operação no mesmo dia, segundo Narongsak Osottanakorn, coordenador da célula de crise. Todos os sobreviventes ficarão internados em quarentena no hospital da província de Chiang Rai, que fica a cerca de 70 km da caverna, para avaliações médicas e cuidados com os jovens que apresentam doenças.

Os oito meninos - quatro resgatados no domingo e quatro na segunda-feira - estão em bom estado de saúde, afirmaram as autoridades, mas ao menos dois deles recebem medicamentos contra infecção pulmonar. "Os oito estão em bom estado, não têm febre", disse à imprensa Jesada Chokedamrongsuk, secretário permanente do ministério da Saúde, no hospital Chiang Rai. Eles foram submetidos a exames de sangue e radiografias, e todos devem permanecer em observação constante no hospital durante uma semana ao menos.

Segundo o jornal The Guardian, os quatro primeiros resgatados no domingo (8/7), já conseguiram ver os pais hoje e outros quatro poderão ter a mesma oportunidade. No entanto, nada de abraços ou beijos: uma janela de vidro os separa de seus familiares ou a comunicação é feita por meio de telefone. Os nomes dos que já haviam sido resgatados não estavam sendo divulgados nem mesmo para os parentes. A atitude das autoridades era para preservar os pais das crianças que ainda não tinham sido retiradas da caverna, além de questões culturais.
Share on Google Plus

About Criativo Publicidade

0 comentários:

Postar um comentário