Moradora de Samambaia dizia ser da rede Salesiano para aplicar golpe do falso emprego

Uma estelionatária de 22 anos foi presa nessa segunda-feira (4) acusada de aplicar o golpe do falso emprego, no Distrito Federal. A jovem foi surpreendida por investigadores da 23ª Delegacia de Polícia (Ceilândia), quando chegava em casa, em Samambaia.
PROTEJA SEU CARRO
De acordo com as investigações, a criminosa abordava as vítimas apresentando-se como uma religiosa, vinculada à rede Salesiano de Brasília. Ela dizia ser consultora de recursos humanos e oferecia às vítimas propostas de emprego no Brasil e em Roma.
A jovem ainda prometia que os interessados seriam contratados para trabalhar como professores, psicólogos e em atividades administrativas na respectiva rede de ensino — escolas Salesiano, Dom Bosco e Centro Educacional Maria Auxiliadora(Cema).
Segundo a Polícia Civil, as investigações mostraram que a mulher trocava e-mails com as vítimas se passando por padres que exercem a função de diretoria da rede Salesiano em Brasília, São Paulo e até em Roma. Por algumas vezes, ela teria utilizado nomes de padres que não existiam.
“Para dar mais consistência e veracidade aos golpes, ela utilizava uniformes da rede Salesiano de Brasília e solicitava valores das vítimas para providenciar documentos e passaportes para viabilizar a futura contratação. As supostas propostas de emprego teriam salários de R$ 5 a R$ 15 mil”, conta o chefe da 23ª DP, delegado Victor Dan. Algumas vítimas foram lesadas em mais de R$ 10 mil.
Share on Google Plus

About Criativo Publicidade

0 comentários:

Postar um comentário