Homem mata ex um dia após ser solto em audiência de custódia em Samambaia


Mais um crime bárbaro, envolvendo violência doméstica, foi registrado no Distrito Federal. Um dia após ser solto por agredir a ex-companheira, Vinícius Rodrigues de Sousa, 24 anos, voltou à casa em que a família morava e esfaqueou a mulher até a morte. Em seguida, tentou se matar.
O feminicídio ocorreu na quarta-feira (6/6), em Samambaia. A primeira prisão do assassino ocorreu no domingo (3). Tauane Morais dos Santos, 23 anos, denunciou o pai de seus dois filhos, um garoto de dois anos e uma menina de quatro, após ser agredida.
Em depoimento à 26ª Delegacia de Polícia (Samambaia), ela disse que Vinícius sempre foi agressivo e ciumento, mas até aquele momento, ela ainda não havia registrado ocorrência.
No entanto, no último fim de semana, ela terminou o namoro. O jovem teria, segundo ela, começado a se comportar de maneira violenta e descontrolada no interior do apartamento onde eles moravam.
Ele a teria chamado de “vagabunda”, pegado um punhal  e ameaçado Tauane de morte. O agressor passou a quebrar tudo que era de propriedade da mulher, como a televisão, geladeira, guarda-roupas e rasgou as cortinas do imóvel com o punhal.
Consta no registro policial que o homem estrangulou a ex-companheira com as mãos. O irmão da vítima estava do lado de fora do imóvel e ouviu a agressão. Porém, não conseguiu entrar. Os vizinhos chamaram a polícia.
O filho do casal, de dois anos, presenciou tudo e chorava muito, segundo as testemunhas. A Polícia Militar chegou ao local e prendeu Vinícius em flagrante. Tauane pediu e conseguiu medidas protetivas de urgência para ela e os filhos.
Vinícius foi solto na segunda (4), após a audiência de custódia. Na ocasião, o juiz Aragonê Nunes Fernandes, do Juizado de Violência Doméstica e Familiar Contra a Mulher de Samambaia, entendeu que a medida solicitada pela vítima era suficiente.
“…a fixação de medidas protetivas são suficientes para acautelar o processo e manter o suspeito a ele vinculado, protegendo também, por consequência, a integridade da ofendida. Diante de todo o exposto, restituo, sem fiança, a liberdade de Vinícius Rodrigues de Sousa”, disse o magistrado no termo da audiência.
Na noite de quarta, o agressor voltou ao apartamento e esfaqueou a jovem. Após o crime, ele tentou se matar com diversos golpes de faca no tórax. Ela morreu no local. Já o autor foi socorrido e está em estado grave no hospital.
No mês passado, outro caso bárbaro de feminicídio foi registrado no DF.  A estudante Jéssyka Laynara da Silva Souza, 25 anos, foi executada a tiros pelo ex-noivo, o soldado da Polícia Militar Ronan Menezes, 27.
FONTE: METROPOLES
Share on Google Plus

About Criativo Publicidade

0 comentários:

Postar um comentário