Protesto fecha BR 060 em Samambaia


Protesto de motoristas de ônibus e caminhão agora na altura da quadra 517 de Samambaia  na BR 060 

Aguardando informações.

Os brasilienses devem ficar atentos. Mensagem que circula nas redes sociais alerta que o DF vai parar, nesta segunda-feira (21/5), por conta de um protesto de caminhoneiros contra o preço do combustível.
“Amigos e moradores do DF, segunda vamos fechar as principais vias do DF, em protesto ao aumento abusivo do combustível. Então, segunda-feira, dia 21/5, fecharemos a EPTG, Estrutural, EPNB, descida do Colorado, Epia Sul, EPGU e a descida da Terceira Ponte. Repassem para seus amigos e grupos!!!”, informa o texto, atribuído à categoria.
A Secretaria da Segurança Pública e da Paz Social ainda não foi informada oficialmente sobre a realização da manifestação. Em nota, destacou que monitora a movimentação de possíveis atos. Caso eles ocorram, as forças de segurança estarão preparadas para atuar.
Na última sexta (18), diferentes entidades, como a Confederação Nacional dos Transportadores Autônomos (CNTA) e a Associação Brasileira de Caminhoneiros (ABCam), aprovaram paralisações das atividades amanhã, com a realização de manifestações para a redução do preço do diesel.
“O aumento constante do preço nas refinarias e dos impostos que recaem sobre o óleo diesel tornou a situação insustentável para o transportador autônomo”, disse a ABCam em nota. Segundo a associação, o diesel representa 42% dos custos do negócio. A entidade reivindica isenção de impostos sobre o insumo.
“Além da correção quase diária dos preços dos combustíveis realizada pela Petrobras, que dificulta a previsão dos custos por parte do transportador, os tributos PIS/Cofins, majorados em meados de 2017, com o argumento de serem necessários para compensar as dificuldades fiscais do governo, são o grande empecilho para manter o valor do frete em níveis satisfatórios”, completa o comunicado.
Justiça proíbe
No Paraná, a Justiça Federal proibiu que caminhoneiros bloqueiem qualquer rodovia federal que cruze o estado, sob pena de multa de R$ 100 mil por hora em caso de descumprimento da decisão. A decisão é do juiz Marcos Josegrei da Silva.
O magistrado atendeu a pedido da Advocacia-Geral da União (AGU), que descreveu como “incomensuráveis” os potenciais prejuízos causados por eventual bloqueio de rodovias, que acredita ser iminente em face dos protestos marcados por diferentes entidades representativas dos caminhoneiros.
Apesar da proibição de bloqueios, o juiz destacou “que não se está negando o direito de reunião e/ou de liberdade de expressão previstos constitucionalmente”. Ele disse não ver problemas na realização da manifestação “em meia pista, nos locais em que haja pista dupla”, mas vetou a retenção do fluxo total de veículos.
A CCR NovaDutra, concessionária da rodovia, também conseguiu liminar para impedir que o movimento dos caminhoneiros prejudique o fluxo de veículos na via. A medida, concedida pela 1ª Vara Estadual de Santa Isabel,sendo válida para toda a extensão da rodovia Presidente Dutra, em seus 402 quilômetros, nos trechos do Rio de Janeiro e de São Paulo. (Com informações da Agência Brasil)

Com informações do Metrópoles.
Share on Google Plus

About Criativo Publicidade

1 comentários:

  1. Que matéria sem vergonha. Não tá informando nada sobre a real situação da BR 060 neste momento! Informações do texto não condizem com o tema da matéria! Muito fraco quem teve a coragem de escrever isso!!

    ResponderExcluir