Polícia indicia militante do PT por ataque a jornalistas


A Polícia Civil do Distrito Federal indiciou por dano qualificado e atentado contra a segurança de serviço de utilidade pública o suspeito de depredar o carro do Correio Braziliense, além de ameaçar fotógrafa, repórter e motorista da equipe. O ataque ocorreu em 5 de abril, durante ato realizado em frente à Central Única dos Trabalhadores do DF (CUT-DF), no Conic. Foi nesse dia que o juiz federal Sérgio Moro decretou a prisão do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, condenado a 12 anos e 1 mês de prisão pelo Tribunal Regional Federal da 4ª Região pelos crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro, no caso do tríplex do Guarujá.

A investigação foi realizada pela Divisão de Repressão ao Crime Organizado da Polícia Civil (Draco), da Coordenação de Combate ao Crime Organizado, Crimes contra a Administração Pública e contra a Ordem Tributária (Cecor). Agora, cabe ao Ministério Público do DF e Territórios (MPDFT) oferecer a denúncia à Justiça. A Draco apontou o militante do PT Saulo Antônio Dias dos Santos, 31 anos, como o responsável pelos crimes. O indiciamento baseia-se, principalmente, no laudo do Instituto de Identificação da Polícia Civil — o qual reconheceu as digitais do petista no carro da reportagem — e em relatos registrados na ocorrência. Formado em administração e com especialização em gerenciamento de projetos, ele não tem antecedentes criminais.

No mesmo dia do ataque ao carro do Correio, Saulo convocou, pelo Facebook, simpatizantes do petista a participarem de novo ato “pela defesa de Lula e em defesa da democracia”. Essa manifestação ocorreu no mesmo local da intimidação aos jornalistas. “Você que ainda acredita na democracia e quer uma Justiça sem partido venha para a rua. A prisão do Lula é contra todos os trabalhadores e pobres deste país. Não podemos aceitar calados. Vamos manifestar nossa indignação. Lula preso político”, escreveu, na publicação. Em outra postagem, ele comentou: “Agora é desobediência civil”.

Cargos públicos


Presidente da zonal do PT de São Sebastião, ele é filiado ao partido desde 2007. Nas redes sociais, mostra-se engajado à militância. A foto de perfil do Facebook é um clique ao lado de Lula, como diversas outras registradas no álbum. Em 21 de abril, viajou a Curitiba, no Paraná, onde está preso o ex-presidente, para prestar solidariedade, conforme mostram imagens postadas na rede social.

Saulo participou do Executivo local à época da gestão do ex-governador Agnelo Queiroz (PT), ocupando cargos na Secretaria da Criança, desde o início do mandato, em 2011. Os dados do Portal da Transparência, contudo, detêm informações apenas a partir de 2013. Naquele ano, ele recebeu, em vencimentos, R$ 67.360,84 da administração pública. Em 2014, as remunerações ficaram, ao todo, em R$ 35.393,54, porque o petista trabalhou somente entre janeiro e julho.

Antes disso, Saulo havia prestado serviço em gabinetes da Câmara dos Deputados — entre eles, dos ex-parlamentares Geraldo Magela (PT) e Fredo Júnior (PCdoB). Em 2014, concorreu a uma vaga na Câmara Legislativa, mas conquistou 1.460 votos e ficou como suplente.
Share on Google Plus

About Criativo Publicidade

0 comentários:

Postar um comentário