Inspiração: ambulante conquista diploma de Direito vendendo amendoim


O mais novo advogado de Petrópolis, Rio de Janeiro, tem uma história ímpar de superação. Aos 46 anos, Marcos Luís Xavier ingressou na faculdade de Direito e conquistou o diploma depois de muito andar pelas ruas da cidade trabalhando como vendedor ambulante. “Ainda vou continuar vendendo meus amendoins até que eu consiga estabelecer o que vou precisar para exercer a carreira de advogado. Essa ainda é a minha única fonte de renda e eu sou grato”, afirma o advogado.
Por enquanto, Marcos mantém a rotina árdua. Acorda cinco da manhã e retorna para casa às seis da noite para garantir o sustento da família, mulher e o casal de filhos gêmeos. “Ainda preciso fazer os cartões de visitas e de recurso financeiro para iniciar minha carreira como advogado. Acredito que vou começar a atuar daqui a um mês”, planeja.
Marcos ganhou destaque pela história de superação. Ele conta que sempre gostou de estudar, mas tinha dificuldade financeira para manter-se em uma instituição particular. “Já entrei na faculdade e cursei três semestres, mas tive que sair por falta de recursos. Mas, mesmo assim, não desisti. Em outra oportunidade, me matriculei no curso de Direito, na Estácio, e consegui chegar até o final”, comemora.
O autônomo conta que escolheu este curso com o intuito de mudar a realidade ao seu redor. “Fico indignado com as injustiças e falta do bom atendimento jurídico que afeta a população. Quero poder também ajudar as pessoas que estão próximas”, adianta. Além da vitória da graduação, Marcos conseguiu a sua aprovação na Ordem dos Advogados (OAB) este ano. Ele conta que não tinha muito tempo para estudar, pela carga horária intensa de trabalho, mas na segunda tentativa ele conseguiu a tão sonhada carteirinha.
Sobre as dificuldades no período da faculdade, ele conta que, muitas vezes, pensou em desisti do curso, mas o sonho falava mais alto do que os empecilhos. “Lembro que saia da faculdade muito tarde e, praticamente, chegava em casa meia-noite, pois moro no meio da serra de Petrópolis”. 
Bolsas de estudo para Direito
O que deveria ser um direito básico, a educação de qualidade é uma luta presente na vida de muitos brasileiros. É como muita dificuldade que famílias mantém os filhos, seja em escolas públicas ou particulares. Daí a relevância de programas de incentivo à educação, como o Educa Mais Brasil. O maior programa de inclusão educacional do país oferta bolsas de estudo de até 70% nas mensalidades desde a Educação Básica, até oEnsino Superior, além de outras modalidades de Cursos. O portal Diário de Ceilândia é parceiro do programa. Para conseguir o benefício é preciso fazer a inscrição gratuita nohttp://www.educamaisbrasil.com.br/diariodeceilandia.
Vanessa Casaes- Ascom Educa Mais Brasil
Share on Google Plus

About Criativo Publicidade

0 comentários:

Postar um comentário