Cuidados durante a gravidez de alto risco


Na gravidez de alto risco é importante seguir as recomendações e orientações do obstetra, como repouso, alimentação equilibrada ou a ingestão de remédios para que a gestação decorra sem complicações para a mãe e para o bebê. Veja todas as causas que podem levar a uma gravidez de risco.

Desta forma, alguns cuidados que a gestante de alto risco deve ter durante a gravidez incluem:

Visitar o obstetra regularmente: as grávidas de alto risco, geralmente, têm mais consultas pré-natais para o obstetra poder acompanhar o desenvolvimento da gravidez, identificar precocemente problemas e instituir o tratamento adequado o mais cedo possível, de forma a manter a saúde da mãe e do bebê. Por isso, é importante a gestante não faltar as consultas e seguir todas as recomendações propostas pelo obstetra;

Fazer uma alimentação saudável: a alimentação deve ser rica em frutas, vegetais, cereais integrais, peixe, carnes brancas, como frango e peru, e sementes, como gergelim ou sementes de girassol. Por outro lado, a gestante deve evitar frituras, doces, embutidos, refrigerantes, café ou alimentos com adoçantes artificias, como os refrigerantes light. Saiba mais em: Alimentação na gravidez;

Não consumir bebidas alcoólicas: o álcool também aumenta o risco de malformações no bebê, parto prematuro e aborto. Saiba mais em: Álcool na gravidez;
Cumprir o repouso: é muito importante a grávida cumprir com o repouso, assim que o obstetra indicar, pois o repouso, na maioria dos casos, é fundamental para evitar que alguma doença que a grávida tenha piore ou até mesmo para prevenir o internamento ou o aparecimento de futuros problemas;

Controlar o peso: a grávida de alto risco não deve engordar mais do que o recomendado pelo obstetra, pois o excesso de peso aumenta o risco de complicações na mãe, como hipertensão e diabetes e malformações no bebê, como defeitos cardíacos. Veja quantos quilos pode engordar em: Quantos quilos posso engordar na gravidez;

Tomar os remédios prescritos pelo obstetra: a gestante deve tomar sempre os remédios prescritos pelo obstetra no horário certo para controlar o seu problema de saúde;

Não fumar e evitar frequentar locais com fumaça do cigarro: o cigarro aumenta o risco de aborto, parto prematuro e malformações no bebê, além de aumentar o risco de complicações, como trombose. 
Além destes cuidados, é também importante que a grávida de alto risco saiba identificar os sinais de trabalho de parto prematuro, como a presença de corrimento gelatinoso, que pode ou não conter vestígios de sangue, pois o risco de entrar em trabalho de parto antes do tempo é maior nestes casos.
Para saber mais sobre o trabalho de parto prematuro consulte: Sinais de parto prematuro.
Share on Google Plus

About Criativo Publicidade

0 comentários:

Postar um comentário