Volume do Descoberto deve começar 2018 mais alto que na última virada


O alto índice de chuvas neste mês tem surtido efeito na crise hídrica do Distrito Federal. Prova disso é a elevação do volume nos principais reservatórios de água. A Bacia do Descoberto atingiu, nesta segunda-feira (25/12), 26,1% da capacidade. Se não houver estiagem e consequente queda brusca – e inesperada – dos volumes, o reservatório vai começar 2018 com índice superior ao da última virada de ano.
Neste mês, o mais chuvoso de 2017, o nível do Descoberto, responsável pelo abastecimento de 60% do DF, quase triplicou. Saltou de 9,3% para 26,1% – média de 0,7% por dia. Se a proporção for mantida, o reservatório vai virar o ano com 31% de volume. No último 31 de dezembro, a bacia registrou 22,2% de água.
“Há grandes chances de o nível de chuva ultrapassar a média para dezembro (246 milímetros), pois ainda faltam sete dias para o fim do mês, e já choveu 229mm”, diz o meteorologista Aitler Prego, do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet).
Se a previsão do Inmet para a última semana do ano se confirmar, a crise hídrica ficará ainda mais amena. O instituto projeta dias ensolarados, pancadas d’água e trovoadas em áreas isoladas, principalmente nos fins de tarde, como ocorreu na última semana.
Desde domingo (24), o nível do Descoberto subiu 3,1% e chegou ao 16º dia seguido de elevação, atingindo sua melhor marca desde o último 7 de setembro. Já o volume da barragem de Santa Maria chegou a 28,2%, índice mais alto desde 6 de outubro.
Os resultados animadores se devem às chuvas e porque o Descoberto tem abastecido menos cidades do Distrito Federal, desde novembro. No mês passado, regiões que antes eram atendidas pela bacia passaram a receber água do Sistema Santa Maria/Torto.
Chuva
Caso a média diária do mês, de 9,54mm, se mantenha, as chuvas vão superar o índice estimado em 49mm. Assim, o DF fechará o ano com 1.343,6mm, 196,4mm a menos que a previsão para 2017 inteiro (1.540mm).
Ainda segundo o meteorologista, até o fim do ano, o Distrito Federal deve registrar temperaturas mínimas de 17ºC e máximas que podem chegar a 30ºC. Já a umidade relativa do ar deve variar de 90% a 60%, até a quinta (28), e, na sexta (29), entre 90% e 40%.
Emergência
Apesar dos resultados animadores, o DF está em situação de emergência, decretada pelo governador Rodrigo Rollemberg (PSB) no dia 27 de novembro. Na ocasião, ele determinou restrições para o uso de água na capital pelo período de 180 dias. O Distrito Federal atravessa a pior crise hídrica de sua história, e a população enfrenta racionamento do recurso desde 16 de janeiro deste ano.


FONTE: CORREIO BRAZILIENSE
Share on Google Plus

About Criativo Publicidade

0 comentários:

Postar um comentário