DF tem presos que não retornaram após 'Saidão de Natal'


Balanço da Secretaria de Segurança Pública do Distrito Federal apontou que 12 presidiários beneficiados pelo "saidão de Natal" não retornaram às carceragens. O número corresponde a 1,16% dos 1.033 detentos liberados para comemorar a data e que deveriam ter voltado para os presídios até a última terça-feira (26).

Os internos que não se apresentaram podem perder direito ao regime semiaberto quando forem recapturados, além de responder a inquérito disciplinar.

Em 2017, já ocorreram oito saídas temporárias: na Páscoa, Dia das Mães, em junho, em julho, a do Dia dos Pais, em setembro e a última, em novembro. Depois do "saidão de Natal", o próximo será de 29 de dezembro até 2 de janeiro.

O direito à saída especial é concedido a presos do regime semiaberto que tenham sido beneficiados com autorização para saídas temporárias, para trabalho externo ou saídas quinzenais para visitas a familiares.
As saídas não são, necessariamente, atreladas a datas comemorativas. Isso porque a Vara de Execuções Penais (VEP), em cumprimento à Lei de Execução Penal, passou a autorizar 35 dias de saidão durante o ano – a regra não era seguida à risca até então. Esses dias foram separados em dez oportunidades.
Disk denúncia
Quem souber de informações que levem a captura dos presos que não retornaram do benefício, pode, anonimamente, informar a polícia pelos telefones:
190 (Polícia Militar)
197 (Polícia Civil)
(61) 98626-1197 (WhatsAapp da Polícia Civil)

(61) 3339-1345 (Diretoria Penitenciária de Operações Especiais da Secretaria da Segurança Pública e da Paz Social)
Share on Google Plus

About Criativo Publicidade

0 comentários:

Postar um comentário