Reunião já dura três horas nesta quinta(14) para decisão de greve dos rodoviários do DF

A reunião entre rodoviários e empresas já tem duração de três horas para que empresas e rodoviários entrem em acordo ou não nesta quinta(14).

Mais uma reunião de conciliação entre representantes dos rodoviários e das empresas de ônibus do Distrito Federal (Piracicabana, Urbi, Viação Pioneira, Auto Viação Marechal) terminou sem acordo, nessa segunda (11). Um novo encontro foi agendado para quinta (14), onde a desembargadora Maria Regina Machado Guimarães apresentará uma proposta com base em documentação técnica das partes.
De acordo com o presidente do Sindicato dos Rodoviários do Distrito Federal, Jorge Farias, o setor patronal tem se mostrado irredutível. Enquanto os trabalhadores reivindicam reajuste de 6% − em julho foi garantida a reposição de 4%, com a promessa de chegar aos 10% −, os patrões alegam que, desde 2013, a categoria tem conquistado aumentos acima da inflação e, por isso, mantém proposta de apenas 4,23%.
Como não houve avanços nas discussões anteriores, a desembargadora solicitou que as empresas e o sindicato apresentassem documentação dos últimos quatro Acordos Coletivos da categoria, além de outros documentos, que serão analisados com precisão. A partir da avaliação, será proferida uma decisão.
“Ela (a desembargadora) vai fazer a proposta. Isso não quer dizer que seremos obrigados a aceitar. Vamos, antes de tudo, apresentar aos trabalhadores em assembleia. São eles que dão a decisão final”, afirmou Jorge Farias.
O dirigente sinaliza que, não havendo resoluções que atentam as demandas da categoria, novas manifestações serão realizadas.

Share on Google Plus

About Criativo Publicidade

0 comentários:

Postar um comentário