Mãe de adolescente estuprada se emociona ao falar do que a filha viveu

“É muito difícil aceitar uma coisa dessas. A gente vai trabalhar e quando volta para casa vê a sua filha tremendo e chorando. Aí você descobre que ocorreu isso”. O desabafo é de M., 33 anos, ao tentar explicar o que sentiu ao descobrir que a filha de 15 anos, grávida de três meses, foi estuprada pelo vizinho. Ambos moram no mesmo lote, , na QNQ 5 de Ceilândia, onde ocorreu o crime, na noite de sábado.



Para a Polícia Civil, o estupro foi cometido pelo montador de móveis Francisco Elton Costa Nunes, 33 anos, que foi preso ontem, ainda durante a madrugada, e depois apresentado à imprensa.
M., a filha e o restante da família moram no mesmo lote que o suspeito há quase dois meses. De acordo com a polícia, na noite de sábado, quando a namorada de Francisco saiu de casa após um churrasco, ele teria convidado a menina para comer carne na casa dele. Assim, que eles entraram na residência, por volta das 23h, e o crime teria ocorrido.
“Acho que ele quis se aproveitar de mim porque eu não era mais virgem. Foi horrível”, afirma a adolescente, que está grávida do primeiro filho, fruto de um relacionamento sério com outro rapaz.
A mãe da jovem, M., não consegue falar muito do estupro sem se emocionar. Até porque ela não esperava que uma coisa dessas pudesse ocorrer em sua residência. Ela trabalha durante todo o dia, de segunda a sábado, em uma padaria de Vicente Pires. Assim, na hora do ocorrido, ainda não tinha chegado do serviço.
“Eu espero que ele permaneça preso. Não é possível que alguém faça algo assim e saia”, fala a mãe, com desejo de justiça pela filha e pelo neto. Também abalada, a adolescente afirma que quer apenas cuidar do filho para que ele nasça bem.

FONTE
JORNAL DE BRASÍLIA
Share on Google Plus

About Criativo Publicidade

0 comentários:

Postar um comentário