Em Samambaia, Instituição oferece para as mulheres aulas de defesa pessoal

As mulheres querem aprender a se defender e se sentir seguras, seja ao caminhar por ruas escuras ou ao lidar com situações reais de tensão e confronto, até mesmo dentro da própria casa. Sinal disso são os tatames lotados das aulas  ofertadas pela Federação Sulamericana de Krav Maga, no último fim de semana. A modalidade é a única considerada de defesa pessoal e independe de força ou idade. O foco é em pontos vitais, que podem desestabilizar um agressor, e na autoconfiança feminina.
As aulas gratuitas acontecem há cinco anos, sempre em um único fim de semana de março, durante quatro horas. “Trabalhamos com índices de agressão e as investidas mais comuns, como puxão de cabelo, enforcamento, puxão de bolsa, abuso, tentativas de estupro. Ensinamos o comportamento defensivo para, se for possível, se desvencilhar do agressor”, explica o instrutor Piero Pedercini, que dedica dez de seus 32 anos ao Krav Maga.
Com simulações de situações reais, o instrutor ensinou passo a passo a se defender contra qualquer tipo de agressão sem a necessidade de uso de força bruta. Isso porque baseia-se em pontos sensíveis do corpo humano, como olhos, nariz, garganta, genitália e joelhos, aliados às leis da física para aumentar a potência dos golpes. Nas turmas tradicionais, as mulheres são cerca de 30% dos alunos, mas o número é crescente.
Não é para menos. As estatísticas da Secretaria de Segurança mostram que mulheres são 90% das vítimas de violência doméstica, 89% dos casos de estupro, e 19 morreram, no ano passado, por condições do sexo feminino. O Distrito Federal, inclusive, foi colocado entre as oito unidades da Federação com maiores índices de homicídio de mulheres no Mapa da Violência 2015. “O mais importante é que elas possam se defender com propriedade, conhecimento e segurança”, esclarece o instrutor.
O treinamento também prevê adquirir um comportamento mais atento quando há situação de risco. São ensinadas maneiras de superar obstáculos físicos e mentais que oferecem confiança e equilíbrio emocional. Assim, conseguem se prevenir contra a violência, mudando a forma como lidam com o medo e autoestima. Nem sempre a situação é de encarar o agressor. A própria secretária de Segurança Pública recomenda jamais reagir em situação de risco.
Uma chance a mais
“A gente não espera que aconteça, mas ter poder de reação caso ocorra é sempre chance a mais”, diz Caliope Araújo estudante de 22 anos. Ela foi com a mãe, de 59 anos, à aula de Krav Maga em Taguatinga, ontem.
O interesse partiu de um anúncio na Internet. Apesar de nunca terem passado por situação de risco que pudessem ter qualquer reação, ambas acreditam que saber como agir pode ser benéfico. “Com uma lembrança rápida do que fazer é possível evitar o pior”, opina a mãe, Vanilde de Araújo, comerciária.
Mudança
A cinegrafista Raquel Gonçalves, 26 anos, conheceu o Krav Maga em uma dessas aulas gratuitas há três anos e, hoje, pratica regularmente. “Mudou a minha vida” garante. Para ela, a aula serve para apresentar a técnica e é um estímulo para continuar.
Apesar da sensação de segurança, Raquel acredita que o ideal é permanecer nos treinos. “A gente sai da posição de vítima fácil aprendendo como usar as técnicas de forma segura. Assim, temos a chance de sair de uma situação de risco”, diz.
“Não quero saber que estou simplesmente disponível como alvo fácil”, esclarece Bárbara Kahena. De acordo com a estudante de 26 anos, também é importante aprender a não se colocar em situação de risco. “Nunca cheguei a entrar em combate, mas até a forma que a gente se posiciona faz com que o agressor desista”, comenta.
Saiba mais
Desenvolvido em Israel na década de 40, o Krav Maga é a única modalidade reconhecida mundialmente como arte de defesa pessoal. Não há regras ou competições. Com origem militar, sua aplicação nas forças de segurança já foi adotada por corporações do mundo inteiro por sua eficiência em combate.
No fim de semana, aconteceram aulas em Sobradinho, Taguatinga, Asa Norte, Asa Sul, Sudoeste, Águas Claras e Samambaia.
Informações
Aulas Regulares na academia:
KING KONG FITNESS
QN 502, Conjunto 15, Lote 1/2 Samambaia Sul
Telefone: 3022-6005
WhatsApp: 99333-0130
Instrutor: Igor Ribeiro
Supervisão:Grão Mestre Kobi
Share on Google Plus

About Criativo Publicidade

0 comentários:

Postar um comentário