GDF não paga obra e ampliação do Hospital da Criança pode parar

As obras do Bloco 2 do Hospital da Criança José Alencar estão ameaçadas. A Organização Mundial da Família (OMF), responsável por construir o prédio, não recebeu os R$ 40 milhões que o Governo do Distrito Federal (GDF) tem que repassar para a conclusão do empreendimento. E, caso o valor não seja pago até a próxima quarta-feira (1º/2), a entidade afirma que não poderá dar prosseguimento à construção do edifício, que prevê 202 leitos de internação, sendo 40 unidades de terapia intensiva para o tratamento de câncer.


Em seis meses, cerca de 300  funcionários contratados pela OMF trabalharam para erguer as paredes e fazer, em tempo recorde, o empreendimento com 21 mil metros quadrados, dois pavimentos, 67 consultórios ambulatoriais, centro cirúrgico e centro de diagnóstico, entre outras instalações. No entanto, com cerca de 55% da obra concluídos, o dinheiro acabou. Por meio de nota, a OMF comentou a situação. 


Em 13 de janeiro deste ano, o governador Rodrigo Rollemberg (PSB) visitou o canteiro de obras do Bloco 2, atrás do Bloco 1 do Hospital da Criança, acompanhado do ministro da Saúde, Ricardo Barros, para comemorar o andamento célere da construção. Naquele dia, prometeu que o prédio ficaria pronto em 21 de abril, aniversário de Brasília.

Na ocasião, o ministro reiterou o compromisso de disponibilizar R$ 4 milhões para a compra de equipamentos quando o local ficar pronto. Até então, os problemas financeiros do empreendimento não eram de conhecimento público.

FONTE: METROPOLES
Share on Google Plus

About Criativo Publicidade

0 comentários:

Postar um comentário