Paixão do Cristo Negro de Samambaia revoluciona cultura da cidade

Samambaia/DF tem um jeito diferente de encenar a tradicional Via Sacra cristã. Aqui é crucificado um Cristo Negro que, como aquele de Israel, também luta contra as injustiças sociais do seu TEMPO e LUGAR. “Lá Cristo enfrentou os vendilhões do templo, as classes dominantes e o império romano. Aqui ele se debate contra preconceitos, corrupção, drogas, violência, etc.”, explicam os encenadores.
“Se fosse numa tribo Cristo seria um índio. Em Samambaia Cristo pode ser negro, originário dessa população multiétnica e multicultural. O que vale é a luta pela paz, justiça e humanidade, que nós tanto desejamos”, orientava o padre Alberto Trombini, fundador da Paróquia Santa Luzia, cuja comunidade ensaia agora a edição de 2017, Paixão do Cristo Negro, aos fins de semana, no Centro de Ensino Médio – CEM 304.
Share on Google Plus

About Criativo Publicidade

0 comentários:

Postar um comentário