Moradores da quadra 512 de Samambaia corre risco com a Dengue

Com o retorno do período das chuvas, os cuidados para evitar a proliferação do mosquito Aedes aegypti precisam se intensificar. Para tanto, a população deve adotar atitudes básicas, como remover de casa e da vizinhança pneus, garrafas, latas e tampas velhas, itens que podem servir de criadouro para o vetor da dengue, da chikungunya e do zika vírus.
Procedimentos como esses são fundamentais para evitar a eclosão das larvas que permaneceram das chuvas passadas e também para combater a reprodução do mosquito. O governo de Brasília prepara um conjunto de ações para, a partir de novembro, prevenir doenças transmitidas pelo inseto. Caso seja necessário, as medidas podem ser antecipadas.
A intenção do governo é evitar altos índices de transmissão, em especial nos meses de março e abril, quando a ocorrência das doenças tende a disparar. “Queremos entrar em 2017 com os indicadores bem mais baixos”, explica o assessor de Mobilização Institucional e Social para Prevenção de Endemias, da Subsecretaria de Vigilância e Saúde, da Secretaria de Saúde, Denilson Magalhães.
Na quadra 512 de Samambaia Sul, moradores estão com medo de erosão causada pela chuva e pode complicar a vida da comunidade.

A forte chuva que chegou em Samambaia tem provocado buracos nas regiões de Samambaia, na quadra 512 da cidade, no conjunto 13. uma grande erosão foi formada e agora está coberta de água.

Moradores pedem aos órgãos competentes para solucionar o problema, pois á água parada pode virar dengue e prejudicar os moradores da região de Samambaia.
Share on Google Plus

About Criativo Publicidade

0 comentários:

Postar um comentário