Confira o calendário de saques das contas inativas do FGTS

a prévia do calendário com a previsão de saques das contas inativas do Fundo de Garantia do Trabalhador Segurado (FGTS) foi divulgada nesta segunda-feira (13/2). O dinheiro será liberado a partir do dia 10 de março e seguirá uma sequência de acordo com a data de nascimento dos contribuintes.
No total, são mais de 10,1 milhões de trabalhadores que possuem saldo em contas inativas do fundo. Nesta terça (14), será divulgado oficialmente o calendário, mas, de acordo com informações da Caixa Econômica Federal, a divisão para a retirada do dinheiro se dará da seguinte forma:
Março: nascidos em janeiro e fevereiro
Abril: nascidos em março, abril e maio
Maio: nascidos em junho, julho e agosto
Junho: nascidos em setembro, outubro e novembro
Julho: nascidos em dezembro
Quem não fizer o saque das contas inativas no mês do nascimento, poderá fazê-lo até 31 de julho. De acordo com a Caixa, 55% dos trabalhadores com direito ao saque têm até R$ 500 para retirar; 24% entre R$ 500 e R$ 1.500; e 21% podem sacar mais de R$ 1.500.
Agências da Caixa devem abrir durante cinco horas a partir do próximo sábado (18) para orientar os trabalhadores sobre como devem proceder para retirar o dinheiro das contas inativas, aquelas vinculadas a contrato de trabalho já extinto. Uma única pessoa pode ter várias contas do FGTS, uma para cada trabalho com carteira assinada, e cada conta é encerrada quando o respectivo contrato é finalizado.
Normalmente, existe saldo de contas inativas de pessoas que pediram demissão e não sacaram o dinheiro, para utilizar, por exemplo, no financiamento à casa própria. A retirada poderá ser feita apenas das contas inativas com data de desligamento do empregado até 31 de dezembro de 2015. Quem pediu demissão depois disso não poderá efetuar o saque, a não ser que tenha outros contratos encerrados em anos anteriores.
Como sacar?
Para quem tem até R$ 3 mil em contas inativas, a Caixa vai orientar a fazer o “cartão cidadão” para retirar o dinheiro diretamente do terminal de autoatendimento. Para isso, é necessário estar cadastrado no PIS/Pasep e ter o Número da Inscrição Social (NIS). Os atendentes vão explicar onde fazer a inscrição e como retirar esse cartão. Quem recebe o Bolsa Família não precisa do cartão cidadão, pois o cartão que recebe o benefício também pode realizar operações do FGTS.
Quem tem mais de R$ 3 mil nas contas inativas precisará sacar o dinheiro na fila do atendimento. Os clientes da Caixa que possuem poupança terão o dinheiro do FGTS diretamente transferido para a caderneta, e quem tem apenas conta corrente no banco terá de autorizar a transferência do dinheiro.
A Caixa divulgará um site específico no qual será possível consultar quem tem direito ao saque, qual o valor e a data de pagamento. A ideia é evitar uma corrida desnecessária às agências.
Existe, atualmente, 18,6 milhões de contas inativas há mais de um ano, com saldo total de R$ 41 bilhões. A estimativa do governo é que 70% das pessoas com direito ao saque procurem a Caixa para ter acesso aos saldos das contas. Para os defensores da ideia, os saques não vão causar impacto significativo no saldo do FGTS, que é da ordem de R$ 380 bilhões. (Com informações da Agência Estado)
Share on Google Plus

About Criativo Publicidade

0 comentários:

Postar um comentário